Plantão Esportivo
Loading...

F1

Neymar já está em Quito, no Equador, com a Seleção Brasileira (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

A importante semana de Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 começou cedo para a Seleção Brasileira. Entre a tarde do domingo e a madrugada desta segunda-feira, a maior parte do grupo chegou a Quito, capital do Equador, para dar início às preparações para o confronto contra os donos da casa.
Além de Tite e da comissão técnica completa, 17 dos 23 jogadores já se encontram na concentração. Weverton, Gil, Pedro Geromel, Paulinho, Gabriel, Willian, Neymar, Renato Augusto, Taison, Fágner e Lucas Lima chegaram nas primeiras horas da manhã para se juntarem a Daniel Alves, Marcelo, Filipe Luis, Casemiro, Giuliano e Philippe Coutinho, que já estavam nas instalações reservadas ao Brasil. A terceira leva de atletas, que inclui Marcelo Grohe, Gabriel Jesus, Rafael Carioca, Alisson, Miranda e Marquinhos, está prevista para pousar na tarde de hoje.
O primeiro treino em terras equatorianas está marcado para as 18h30 (de Brasília), no estádio Casa Blanca, onde a LDU manda os jogos. Na terça-feira, a atividade acontece no mesmo local. Na quarta, porém, o elenco trabalhará no Estádio Olímpico de Atahualpa, palco do jogo. A estreia de Tite no comando da Seleção acontece nesta quinta-feira, às 18h (de Brasília). Com nove pontos, o Brasil ocupa a nona colocação e, por enquanto, não está classificado para o Mundial da Rússia. O Equador, por sua vez, está em segundo lugar, com 13 pontos conquistados.

Fonte:Gazeta Esportiva
Thomaz Bellucci perdeu posições e desceu no ranking mundial (Foto: AFP)

Nesta segunda-feira, em nova atualização do ranking mundial da ATP, que classifica os atletas do tênis masculino, o brasileiro Thomaz Bellucci viu seu posto descer alguns lugares na relação, ocupando agora a posição de número 65 do mundo. Thiago Monteiro, por outro lado, melhorou sua situação no ranking.
Bellucci perdeu três posições em relação a colocação que ocupava na classificação anterior. No entanto, aos 28 anos, o paulista segue como o melhor brasileiro ranqueado atualmente no ranking da categoria simples.
Mais abaixo vem Thiago Monteiro, que conseguiu subir um posto nesta segunda-feira e foi da 99ª para a 98ª posição. Com apenas 22 anos, o cearense é o único brasileiro além de Bellucci a constar no top 100 de tenistas da ATP.
No ranking de duplas, Marcelo Melo e Bruno Soares não tiveram suas posições alteradas e seguem no top 10 da lista, em terceiro e oitavo colocados, respectivamente. O mineiro André Sá, por outro lado, caiu drasticamente, e depois de descer 6 postos ocupa agora a 68ª colocação.

Fonte:Gazeta Esportiva
O técnico Mano Menezes vê um crescimento do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

Após vencer o Santa Cruz na manhã deste domingo, por 2 a 0, no Mineirão, Mano Menezes fez questão de confirmar o crescimento do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. Por ser um triunfo sobre o penúltimo colocado do torneio nacional, o treinador usou o histórico recente para falar da vitória.
“Viemos de uma vitória fora de casa. Pareceu normal, mas já vimos que o Figueirense foi a Santos e venceu, venceu bem o Flamengo no meio da semana (pela Sul-Americana), então já dá uma ideia de que melhoramos, produzindo com capacidade para fazer melhor do que vínhamos fazendo”, observou.
Apesar da vitória por 2 a 0 sobre o Santa Cruz, a partida não foi fácil. O Cruzeiro encontrou bastante dificuldade no primeiro tempo para infiltrar na defesa adversária e viu nos contra-ataques o perigo de sofrer gols dentro de sua casa. Na volta do intervalo, o meia Robinho, com belo chute, marcou o primeiro gol da Raposa e a situação ficou mais tranquila. Na leitura de Mano Menezes, as dificuldades ocorreram por causa da ansiedade de sua equipe.
“Talvez por isso tenha sido um pouco mais difícil vencer em casa. O mandante sempre leva vantagem, nossa equipe tentou mais na empolgação e desperdiçamos oportunidades de construir jogadas. É um adversário que a gente tinha estudado. Neutralizamos bem as jogadas pelo lado, eles chegaram com perigo algumas vezes que descuidamos, mas decidimos o jogo rapidamente na volta e isso deu tranquilidade. É importante demais vencer o jogo sem sofrer gols, precisamos jogar em alto nível assim”, destacou.
O Cruzeiro volta aos treinamentos na tarde desta segunda-feira, na Toca da Raposa II, e já foca suas atenções no duelo contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, na próxima quinta, em confronto válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Fonte:Gazeta Esportiva
Punição de principal concorrente deixou caminho livre para vitória de Rosberg (Foto: John Thys/AFP)

Vencedor do Grande Prêmio da Bélgica no último domingo, o alemão Nico Rosberg conseguiu diminuir a diferença na pontuação geral do campeonato para o inglês Lewis Hamilton, que ainda lidera a Fórmula 1, mas não conseguiu ficar na frente do companheiro de equipe no último circuito, muito por ter largado na última fila devido a penalidade de grid. E Rosberg sabe que a punição fez diferença.
Ao comentar seu resultado subindo no lugar mais alto do pódio, Rosberg garantiu que a situação teria sido mais difícil para ele se Hamilton não precisasse recuperar posições após largar atrás.
“Estou muito feliz por essa vitória aqui em Spa, nessa prova lendária. Não foi um final de semana fácil para nós. Agora, são apenas mais alguns dias até Monza. A punição de Lewis fez as coisas serem um pouco mais fáceis para mim hoje, mas ele estará de volta na briga pela vitória no próximo final de semana, e será excitante”, comentou o piloto.
O alemão ainda não escondeu a surpresa pelo fato de Hamilton ter conseguido terminar a corrida na terceira posição após ter largado tão atrás, o que fez com que a diferença de pontos tirada por Rosberg não fosse maior.
“Depois de cruzar a linha de chegada, eu olhei os resultados e sabia que Daniel (Ricciardo) estava atrás de mim, e então eu vi um ‘Ham’ na posição 3 e quase não acreditei. Até antes da corrida não sabia onde ele estava”, completou.

Fonte:Gazeta Esportiva
O técnico Marcelo Cabo, do Atlético-GO, indicou que deverá usar a mesma escalação que venceu o Brasil de Pelotas na última rodada (Foto: Divulgação/Atlético-GO)

Nesta segunda-feira o Atlético-GO recebe o Ceará, concorrente direto dentro do G4, zona de acesso para a elite do futebol nacional, para o jogo decisivo que abre a 22ª rodada da Série B. A partida terá início às 20h, no Serra Dourada, em Goiânia (GO).
Com 37 pontos conquistados, o Dragão vem fazendo uma campanha marcada pela regularidade e é o vice-líder da competição. O Vovô, por sua vez, oferece muito perigo para os donos da casa, pois vem logo atrás, com 36 pontos na terceira colocação. Inclusive, foi o tropeço da equipe cearense na última rodada – empate com o CRB em 1 a 1 – que colocou o time goiano no segundo lugar.
Apesar de ter vencido o Ceará por 1 a 0 no primeiro turno, fora de casa, o elenco rubro-negro não espera uma partida fácil. Mesmo com algumas falhas, a equipe nordestina criou ritmo na Série B e se firmou entre os primeiros colocados.
“O jogo vai ser diferente, o Ceará se reforçou. A gente mudou um pouco a maneira de jogar. Será mais um jogo de seis pontos. Estamos no G4, eles também, a pegada vai ser a mesma. Infelizmente, empatamos uma partida em casa antes de enfrentar o Brasil de Pelotas. Mas a vitória fora de casa aumenta ainda mais o respeito com a gente. Acho que o Ceará vai jogar de igual para igual, mas com o respeito lá em cima”, disse o zagueiro Marllon.
Aproveitando a boa fase na competição e sem jogadores lesionados ou suspensos, o técnico Marcelo Cabo deverá repetir a escalação que utilizou na vitória por 1 a 0 sobre o Brasil de Pelotas na última terça-feira, no Rio Grande do Sul.
“A frase é tradicional (“em time que está ganhando não se mexe”), mas a gente não repete o time só por ganhar. Às vezes a gente ganha, mas não joga bem. Mas estamos ganhando e jogando bem. Se o atleta se prepara bem, ele joga bem. A intensidade e a qualificação do nosso treino são grandes, esse é o reflexo que a gente leva para o campo. A repetição é por isso. Estamos há quatro jogos sem derrotas, ganhamos oito pontos nos últimos 12 disputados, estamos satisfeitos”, explicou o comandante.
Já o Ceará terá de lidar com um desfalque importante para esta partida. Após a lesão que sofreu ainda no primeiro tempo do jogo contra o CRB, na sexta-feira, Ciel ficará de fora e deverá ser substituído por William Henrique. Além do atacante, Antônio Carlos também não viajou com o elenco, devido a uma cirurgia pela qual passou na manhã do sábado. A recuperação do zagueiro está prevista para os próximos três meses. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Rafael Costa não joga.
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO X CEARÁ
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 29 de agosto de 2016, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS)
Assistentes: Daiane Caroline Muniz dos Santos (MS) e Sérgio Alexandre da Silva (MS)
ATLÉTICO-GO: Kléver; Matheus Ribeiro, Marllon, Lino e Romário; Michel, Pedro Bambu, Magno Cruz e Jorginho; Gilsinho e Alison
Técnico: Marcelo Cabo
CEARÁ: Everson; Tiago Cametá, Valdo, Charles e Eduardo; Richardson, Diego Felipe, Wescley e Serginho; Bill e William Henrique
Técnico: Sérgio Soares

Fonte:Gazeta Esportiva
Paulo Autuori promete novidades na equipe que enfrenta o Botafogo (Foto: Marco Oliveira/Site Oficial)

Vivendo um momento de instabilidade, dentro e fora dos gramados, o Atlético Paranaensefecha a rodada do Campeonato Brasileiro, nesta segunda-feira, quando recebe o Botafogo, às 20 horas (de Brasília), na Arena da Baixada. O Alvinegro, por sua vez, segue em seu momento de reação, tentando se afastar da parte de baixo da tabela e segurar um adversário direto na região intermediária da classificação.
Para tentar fazer as pazes com o torcedor, o técnico Paulo Autuori deverá mexer no time. Embora não conte com o goleiro Weverton, com a Seleção, e Sidcley, que cumpre suspensão, a lista de retornos é grande e são neles que estão as esperanças de melhora.
“O Pablo está voltando. O Lucas Fernandes volta. Outros jogadores que não poderiam jogar a Copa do Brasil por já terem atuado por outras equipes também voltam. Então, vamos fazer algumas alterações, sim, não tenha dúvida disso”, adiantou.
Sobre os protestos do meio de semana após a derrota pela Copa do Brasil, o treinador rubro-negro tenta mostrar compreensão, mas deixa nas entrelinhas que está faltando paciência com o trabalho que está sendo realizado.
“Em relação à torcida, é natural. Você não ganha, ela cobra. Mas isso transcende o futebol. As pessoas não conseguem diferenciar uma coisa bem feita de outra. Torcida tem todo direito de reclamar. É um dos dois protagonistas no futebol”, avaliou.
Pelo lado do Botafogo, o clima é o oposto do seu adversário. Após duas vitórias seguidas, os alvinegros se distanciaram da zona de rebaixamento. No entanto, o técnico Jair ventura fez questão de lembrar que os cariocas não estão a salvo da degola.
“A gente trabalha jogo a jogo, a importância de vencer a próxima partida para se distanciar o mais rápido possível da zona de rebaixamento. Você vê, fizemos dois bons jogos, vencemos, e estamos só com três pontos da zona. Então não pode ter zona de conforto”, disse.
O comandante alvinegro minimizou o mau momento vivido pelo Atlético-PR e citou a última partida, contra o Sport. Para Jair Ventura, cada jogo é diferente do anterior e o Botafogo não pode entrar em campo achando que vai vencer facilmente.
“O Atlético-PR vive um momento complicado, vem de quatro derrotas, três no Brasileiro e uma na Copa do Brasil. Mas pegamos o Sport que vinha de seis jogos sem perder. Cada jogo é uma história, tudo pode acontecer”, declarou.
Por conta do bom momento que vive, Jair Ventura só vai fazer uma modificação em relação à escalação da última partida. O volante Bruno Silva que cumpriu suspensão diante do Sport, entra no lugar de Fernandes. A dupla de ataque segue sendo formada por Neilton e Sassá.
FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR X BOTAFOGO
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 29 de agosto de 2016, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
ATLÉTICO-PR: Santos; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio, Hernani e Rafael Galhardo; Luan, Lucas Fernandes e André Lima
Técnico: Paulo Autuori
BOTAFOGO: Sidão, Luís Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Santos e Diogo Barbosa; Airton, Rodrigo Lindoso, Bruno Silva e Camilo; Neilton e Sassá
Técnico: Jair Ventura

Fonte:Gazeta Esportiva
Inter administrou vantagem até os 44 do segundo tempo, mas sofreu o empate (Foto: Reprodução/Twitter/SCI)

O jejum de vitórias do Internacional no Campeonato Brasileiro parece não ter fim. Neste domingo, o Colorado visitou o Sport, na Arena Pernambuco, e administrou a vitória até os 44 minutos do segundo tempo. A equipe gaúcha, no entanto, viu o Leão da Ilha arrancar um empate na raça e terminar o duelo com resultado de 1 a 1.
Com o resultado, o Colorado chegou ao 14ª jogo sem vitória no Campeonato Brasileiro termina a 22ª rodada do torneio na zona de rebaixamento, ocupando a 17ª posição, com 24 pontos. Já o Leão da Ilha é o 12º colocado, com 27.
O Inter abriu o placar logo aos oito minutos do primeiro tempo, em cobrança de pênalti do meia Seijas, e teve boas chances para ampliar ainda na etapa inicial. No entanto, o Colorado não conseguiu converter em gol. O jogo voltou para a etapa final morno, mas extremamente aberto. Com isso, o Sport conseguiu aproveitar uma pressão no fim e chegar ao empate aos 44 minutos do segundo tempo, em gol de Vinícius Araújo.
Com a pausa do Campeonato Brasileiro em virtude dos jogos da Seleção Brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo, as duas equipes voltam a jogar somente no dia 08 de setembro, uma quinta-feira. Às 19h30, o Sport visita o Corinthians, na Arena de Itaquera. Já às 21 horas é a vez do Internacional receber o Santos, no Beira-Rio.
O jogo – A partida teve início sem grandes emoções. No entanto, na primeira oportunidade do jogo, o Inter conseguiu abrir o placar. Aos sete minutos, Seijas recebeu cruzamento de William na área, cortou a marcação e foi derrubado por Paulo Roberto. O árbitro Grazianni Maciel Rocha viu infração no lance e marcou pênalti. O próprio meia venezuelano foi para a cobrança, aos oito, e deslocou o goleiro Magrão para balançar as redes.
Após o gol, o Colorado seguiu melhor na partida e quase ampliou aos 12 minutos. William fez belo lançamento no meio-campo e deixou Seijas cara a cara com Magrão na entrada da área. O meia venezuelano arriscou o chute, porém, o goleiro rubro-negro fechou bem o ângulo para evitar o segundo do Inter.
O duelo seguiu sem grandes chances e, mesmo atrás no placar, o Sport não conseguia pressionar em busca do empate. Com isso, foi o Inter que criou novamente uma oportunidade de perigo. Aos 23, Rithely se complicou em passe no meio-campo e viu Valdívia roubar a bola e puxar contra-ataque. O meia arrancou em direção a área e tocou para Seijas, que arriscou para o gol e finalizou muito perto da meta.
Aos poucos, o Leão da Ilha passou a sair mais para o jogo. Aos 24, após bola mal afastada dentro da área, Gabriel Xavier recebeu e chutou firme para defesa de Danilo Fernandes.
Logo na sequência, aos 30, a chance foi ainda mais clara. Edmílson roubou a bola de Rodrigo Dourado no meio-campo e arrancou em direção ao gol. O atacante chutou forte e obrigou Danilo Fernandes a tirar para o meio da área. No entanto, nenhum jogador do Sport chegou para completar o rebote.
Apesar da melhora, o Sport não conseguiu chegar ao empate e o jogo foi para o intervalo com vitória parcial do Colorado por 1 a 0.
O Leão da Ilha voltou para o segundo tempo com mais volume de jogo e teve boa chance para empatar aos oito minutos. Após lançamento para o ataque, Gabriel Xavier dividiu com Ceará e a bola acabou sobrando para Samuel Xavier. O lateral arriscou chute forte da entrada da área, mas mandou ao lado do gol.
O Inter respondeu aos 16 minutos. Ronaldo Alves errou recuo de bola para Magrão e Ariel ficou com a posse livre de marcação. O atacante argentino avançou, arriscou o chute, mas mandou fraco, possibilitando a defesa do goleiro do Sport.
Com o jogo aberto, foi a vez do Leão da Ilha assustar aos 24. Vinícius Araújo aproveitou bobeira dos volantes do Inter e chegou livre cara a cara com Danilo Fernandes. O atacante tentou encobrir o goleiro, mas errou o chute e mandou para fora.
Nos minutos finais, o Inter recuou e o Sport foi para o tudo ou nada no jogo, pressionando de forma desordenada. Mesmo assim, o Leão da Ilha conseguiu chegar a um empate heroico. Aos 44 minutos, após cobrança de falta, Mark González desviou para o meio da área. O atacante Vinícius Araújo apareceu para dominar e chutar firme para o gol para balançar as redes e decretar o resultado na Arena Pernambuco.
FICHA TÉCNICA:
SPORT 1X1 INTERNACIONAL
Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)
Data: 28 de agosto de 2016, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Eduardo de Souza Couto e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (ambos do RJ)
Público: 7491 torcedores
Renda: R$ 130.865,00
Cartões Amarelos: Paulo Roberto, Apodi, Vinícius Araújo e Matheus Ferraz (Sport); Fabinho, Rodrigo Dourado, Fernando Bob e William (Internacional)
Cartões Vermelhos: nenhum
Gols: SPORT – Vinícius Araújo, aos 44 minutos do segundo tempo
INTERNACIONAL – Seijas, aos oito minutos do primeiro tempo
SPORT – Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê (Vinícius Araújo); Paulo Roberto, Rithely, Everton Felipe (Apodi), Mark González e Gabriel Xavier; Edmílson (Luis Ruiz)
Técnico: Oswaldo de Oliveira
INTERNACIONAL – Danilo Fernandes; Ceará, Paulão, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Fabinho (Eduardo), William (Fernando Bob) e Seijas; Valdívia e Eduardo Sasha (Ariel)
Técnico: Celso Roth

Fonte:Gazeta Esportiva
Com o triunfo, o Vitória conseguiu deixar a zona de rebaixamento do Brasileirão (Foto: Francisco Galvão/Vitória)

O Vitória venceu o América-MG por 2 a 1, na Arena Fonte Nova, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o triunfo, o Rubro Negro conseguiu sair da zona de rebaixamento e afundou ainda mais o clube mineiro na lanterna da competição.
Depois de perder muitas chances de gol, o Coelho viu o Vitória marcar duas vezes com Marcelo, aos 36 minutos do primeiro tempo, após acertar um belo chute no ângulo, e com David, aos 18 da segunda etapa.
Assim, o time baiano chegou aos 26 pontos e subiu para a 16ª posição, saindo da zona de rebaixamento. O América segue em situação muito delicada. Com apenas 13 pontos, o time está na última colocação e precisa descontar mais 13 pontos para conseguir alcançar a primeira equipe que não cairia para a segunda divisão.
Na próxima rodada, o Rubro Negro terá um confronto difícil contra o Atlético-MG, no Independência, na próxima quarta-feira. O América também não terá vida fácil e fará o clássico mineiro contra o Cruzeiro, também no Independência, na quinta-feira.
O jogo – O primeiro lance de perigo foi dos visitantes. Logo aos 2 minutos, Michael dominou no peito, foi até a entrada da área e soltou um tiro, que passou rente à trave esquerda de Fernando Miguel. Mesmo fora de casa, o América dominava o confronto e teve mais uma chance aos 20, quando Pablo avançou pela esquerda, cortou para o meio e arriscou perigosamente.
Depois de um início muito ruim, o Vitória finalmente acordou para a partida e abriu o placar aos 36 minutos. Depois de Alison afastar cruzamento, Marcelo pegou o rebote na entrada da área e acertou lindo chute no ângulo direito, sem nenhuma chance de defesa para João Ricardo.
Antes de descer para os vestiários, o Coelho ainda teve uma chance de igualar o placar. Alison deu um chapéu em Victor Ramos na lateral direita e cruzou para Michael, que cabeceou com estilo e a bola saiu por muito pouco, passando ao lado da trave direita.
Depois de ter visto o América dominar a primeira etapa, o Vitória voltou melhor para o segundo tempo. Aos 10, o Rubro-Negro Baiano quase ampliou. David deu um drible da vaca em Suéliton e cruzou para Cárdenas, que bateu de primeira, mas para fora.
Melhor em campo, os mandantes marcaram o segundo aos 18 minutos. Cárdenas recebeu na esquerda e cruzou com precisão para David, que cabeceou para o fundo do gol de João Ricardo.
Quando tudo já parecia decidido, o América mostrou que não estava entregue. Aos 39, Nilson recebeu passe na entrada da área, dominou no peito e tocou para Danilo Barcelos, que bateu de primeira, vencendo o goleiro Fernando Miguel.
Apesar disso, o Coelho não conseguiu correr atrás do empate e Daronco apitou o final da partida, selando o triunfo do Vitória.
FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 2 X 1 AMÉRICA-MG 
Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data: 28 de agosto, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)
Público: 8.490 pessoas
Cartões amarelos: 
Vander, Marcelo e Kieza (Vitória); Jonas, Osman, Alison, Pablo e Gilson (América)
Gols: 
VITÓRIA: Marcelo aos 36 minutos do primeiro tempo e David aos 18 minutos do segundo tempo. AMÉRICA: Danilo Barcelos aos 39 minutos do segundo tempo.
VITÓRIA: Fernando Miguel; Diogo Mateus, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Willian Farias (José Welison), Marcelo e Cárdenas (Serginho); Vander (David), Kieza e Ramallo
Técnico: Vagner Mancini
AMÉRICA: João Ricardo; Jonas, Alison, Sueliton e Gilson; Leandro Guerreiro (Diego Lopes), Juninho, Pablo e Matheusinho (Danilo Barcelos); Osman e Michael (Nilson)
Técnico: Enderson Moreira

Fonte:Gazeta Esportiva
| Copyright © 2016 Atividade Esporte News