Barcelona sai atrás, empata em dois minutos e mantém invencibilidade no Espanhol

 (Foto: Cristina Quicler/AFP)
O Barcelona segue soberano no Espanhol e invencível desde o começo da competição. Neste sábado, os catalães saíram atrás no placar, mas em poucos minutos marcaram dois gols e empataram em 2 a 2 com o Sevilla fora de casa. Com o triunfo, os comandados de Ernesto Valverde chegaram aos 76 pontos, doze a mais que o Atlético de Madrid, vice-colocado, que ainda joga na rodada.

Foi um primeiro tempo muito aberto. Os dois times criaram, mas os donos da casa foram precisos para marcar e sair na frente. Na volta do segundo tempo, logo aos quatro minutos, saiu o segundo gol, que poderia ter sido superado por mais não fossem tantas oportunidades perdidas.

Tudo se encaminhava para o fim da invencibilidade do Barcelona no campeonato nacional. Neste sábado, Messi, de início no banco, viu sua equipe atrás por dois gols, mas entrou e mudou a partida. Com um gol aos 43, seguindo o tento de Suárez um minuto antes, o argentino ajudou seu time a empatar o jogo que parecia perdido.

O JOGO

Quem achou que o início da partida seria estudado, com duas equipes determinadas, prioritariamente, na defesa se enganou completamente. Isso porque, mesmo jogando fora de casa, o Barcelona buscou o gol desde o apito inicial e logo aos dois minutos, Luís Suárez já obrigou Sergio Rico a trabalhar, após boa bola enfiada por Philippe Coutinho. Quatro minutos depois, o goleiro do Sevilla saiu jogando errado e quase foi encoberto pelo chute de Iniesta.

Depois de 10 minutos acuados, a equipe da casa passou a buscar mais se organizar ofensivamente para criar as chances de gol. A primeira aconteceu aos 11 minutos, quando Correa recebeu de N’Zonzi, dominou, mas acabou tendo o chute travado por Sergi Roberto.

Enquanto Coutinho era o jogador mais ativo na ausência de Messi, o Sevilla saía de forma mais organizada, sempre precavido com o poderio ofensivo do rival. Aos 21 minutos, o placar quase foi aberto por Correa, que testou o cruzamento de Navas, mas para fora.

Jogador mais perigoso da equipe da casa, Correa passou a sair da área para abrir o campo à sua equipe e dessa forma conseguiu criar a jogada do primeiro gol. Aos 36, o atacante saiu pelo lado, recebeu e cruzou para o meio da área, onde apareceu livre Franco Vásquez apenas para empurrar e estufar a rede do Barcelona.

Da mesma forma como saiu para o intervalo voltou para os 45 minutos finais a equipe da casa. Dispostos a aumentar a vantagem, os comandados de Vincenzo Montella pressionaram o Barça logo nos minutos iniciais e aos quatro marcaram o segundo. Escudero apareceu livre pela esquerda, bateu cruzado, mas teve o chute espalmado por Ter Stegen. No rebote, Muriel tocou no lado direito do arqueiro e ampliou.

Com dois gols a favor no placar, o Sevilla adotou a postura esperada e passou a jogar de forma mais cautelosa. Mesmo assim, teve o terceiro gol a uma linha de ser concretizado. Aos 11 minutos, Navas saiu cara a cara com o arqueiro do Barça e a bola correu por cima da linha, quando Pique apareceu para cortar mal, deixando a bola nos pés de Vásquez que, sozinho, chutou para fora.

Poucos minutos da segunda etapa foram necessários para Ernesto Valverde tirar Messi do banco de reservas. O argentino entrou aos 12 minutos e em seu primeiro lance criou a jogada que Suárez concluiu na trave. Enquanto isso, os mandantes não paravam de perder chances em contra-ataques. Primeiro foi Muriel, que abusou da fome e não tocou a bola. Depois, Layún saiu sozinho e tocou para fora.

Quando o Sevilla era melhor na reta final do jogo, brilhou a estrela do ataque do Barcelona, que em dois minutos empatou o duelo. Depois de Rakitic acertar a trave, Suárez aproveitou a cobrança de escanteio de Coutinho e diminuiu aos 42. No lance seguinte, novamente com assistência do brasileiro camisa 14, Messi pegou de chapa e tirou de Sergio Rico, empatando e dando números finais ao jogo.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.