COI e ISA anunciam sistema de qualificação do surfe para Tóquio 2020

 (Foto: Divulgação/WSL)
A Associação Internacional de Surfe (ISA, do inglês International Surf Association) anunciou, na última sexta-feira, como será o sistema de qualificação para a estreia da modalidade nos Jogos Olímpicos. Junto ao Comité Olímpico Internacional (COI), a entidade decidiu que serão 20 homens e 20 mulheres disputando em Tóquio 2020. Cada país terá, no máximo, dois representantes, com qualificação individual.

Os surfistas classificados devem ter participado do ISA World Surfing Games de 2019 e de 2020. A classificação será feita de maneira hierárquica. “Este é outro momento histórico para o surfe, e para todos nós que sonhamos com a inclusão do nosso esporte nos Jogos Olímpicos”, destacou Fernando Aguerre, presidente da ISA.

Aguerre ainda destacou a importância de direcionar os atletas com um “caminho claro” rumo aos próximos Jogos Olímpicos. “Estou ansioso para ver como estes atletas incrivelmente talentosos vão se sair na qualificação agora que eles têm o pódio olímpico à sua vista”, completou o representante.

A ordem hierárquica da qualificação será a seguinte:
1. Championship Tour 2019: primeiros dez homens elegíveis e as primeiras oito mulheres elegíveis.
2. ISA World Surfing Games 2020: quatro primeiros homens elegíveis e seis primeiras mulheres elegíveis.
3. ISA World Surfing Games 2019: quatro homens e quatro mulheres selecionadas por seu continente. Primeiro surfista elegível de cada gênero representando cada um dos continentes: África, Ásia, Europa e Oceania.
4. Jogos Pan-americanos de 2019: primeiro homem elegível e primeira mulher elegível nas competições de surfe.
5. Copa da nação anfitriã: Caso os japoneses não consigam qualificação dentro dos outros critérios, o primeiro homem e a primeira mulher elegível em uma competição nacional serão os representantes do país-sede.

Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.