Corinthians leva três do Braga e precisará virar eliminatória em Itaquera

Foto:Fernando Dantas/Gazeta Press
O Corinthians teve uma atuação muito longe do que demonstrou desde que Fábio Carille assumiu o comando da equipe na tarde deste domingo, contra o Bragantino, no estádio do Pacaembu. Inferior no segundo tempo após ser vazado nos acréscimos da etapa inicial, o Alvinegro levou gols de Matheus Peixoto, Vitinho e Ítalo, diminuindo o prejuízo apenas em esforços individuais do zagueiro Balbuena e do meia Pedrinho.

Com o resultado, a equipe tem que obrigatoriamente vencer no jogo da volta por dois gols de diferença para avançar à semifinal do Campeonato Paulista. Triunfo simples levará a decisão para os pênaltis. Os comandados de Fábio Carille e os de Marcelo Veiga fazem o segundo duelo na quinta-feira, às 16h (de Brasília), no estádio de Itaquera, fechando a fase de quartas de final da competição.

Corinthians domina, mas vacila no fim

O Corinthians começou a partida preparado para encarar um time bastante fechado em seu campo, mas encontrou espaço com certa facilidade, principalmente na movimentação de Emerson Sheik entre a intermediária e a referência do ataque. Foi o próprio atacante que, por sinal, teve a primeira chance de gol, recebendo bom passe em profundidade e chutando de canhota, mas parando em boa defesa de Alex Alves.

O ritmo do duelo seguiu tranquilo para o Alvinegro paulistano, que contava com toques precisos de Maycon para dar volume de jogo ao seu meio-campo. Em jogada iniciada pelo canhoto, Rodriguinho recebeu na área e ajeitou para Gabriel, que chutou com o pé esquerdo. Em cima do lance, Guilherme Mattis conseguiu travar o lance mandar para escanteio. Na cobrança, Rodriguinho reclamou muito de uma falta de Adenilson, mas o juiz ignorou.

O time de Carille diminuiu o ritmo após o início, passando a trabalhar a bola mais em sua defesa do que no ataque. Até o encerramento do primeiro tempo, pausado por uma parda técnica devido ao forte sol que iluminava a capital paulista, a única chance de maior perigo foi quando Maycon tabelou duas vezes com Rodriguinho e, na entrada da área, chutou no travessão de Alex Alves.

Até então tímido e pouco produtivo no ataque, o Braga, porém, aproveitou-se de um vacilo corintiano para abrir o placar. Após cobrança de escanteio curto, Léo Jaime cruzou para Guilherme Mattis, na segunda trave. O defensor cabeceou para o primeiro pau, onde Matheus Peixoto, livre, finalizou sem chances para Cássio. O atleta estaria impedido caso Clayson não estivesse em cima da linha de fundo, dando condição.

Braga domina e abre vantagem

Preocupado com a falta de intensidade do Corinthians no ataque, Carille voltou a campo com Pedrinho na vaga de Clayson, dono de boa atuação, mas que havia vacilado no gol. O jovem entrou pelo lado direito, mandando Romero para a esquerda e tentando aproveitar seu bom 1 contra 1. O primeiro lance de perigo, no entanto, veio para o Bragantino, que só não ampliou porque Diego Macedo parou em linda defesa de Cássio.

Inferior ao Bragantino mesmo com a mudança, o Timão conseguiu o empate em lance inusitado. Após escanteio cobrado por Fagner, pelo lado esquerdo, Rodriguinho dividiu com o zagueiro e a bola subiu. Romero posicionou-se à frente de Alex Alves, que levantou o braço reclamando e praticamente abandonou o lance. Balbuena subiu mais alto que o rival e, aproveitando a distração do arqueiro, deixou tudo igual.

Assim que empatou, Carille teve de sacar Fagner do time para a entrada do Mantuan e viu o garoto ser batizado de um jeito nada agradável por Ítalo que substituiu Léo Jaime. O ponta esquerda partiu para cima do jovem latera, passou entre ele e Romero e chutou forte. Cássio espalmou para o meio da área e Vitinho, livre, mandou para o gol, explodindo em festa os poucos bragantinos na arquibancada.

O gol não mudou a postura do time do interior, que continuou indo para cima e chegou ao terceiro quando a bola foi alçada na área, Mattis cabeceou forte e Cássio fez a defesa parcial. Ninguém do Timão chegou para o rebote e ítalo encheu o pé para fazer 3 a 1 e colocar uma cara de choque nos presentes ao estádio municipal. O campeão brasileiro tomava três gols apenas pela segunda vez sob a batuta de Fábio Carille.

Quando a eliminatória parecia mais para um quarto gol dos “mandantes”, porém, Pedrinho mostrou que tem muito futebol para mostrar e, de longe, acertou chute no ângulo de Alex Alves, que demorou a saltar. O tento deu força ao canto da torcida e fez com que o Timão avançasse suas linhas em busca do empate, mas a empolgação parou por aí. Quinta-feira tem mais.

FICHA TÉCNICA
BRAGANTINO 3 X 2 CORINTHIANS

Local: estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)
Data: 18 de março de 2018, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Anderson Coelho e Vitor Metestaine
Público: 14.153 pagantes
Renda: R$ 607.694,00
Cartões amarelos: Vitinho, Lázaro, Ítalo e Gerley (Bragantino)
Gols:
BRAGANTINO: Matheus Peixoto, aos 47 minutos do primeiro, ,Vitinho, aos 27, e ítalo, aos 31 minutos do segundo tempo
CORINTHIANS: Balbuena, aos 21, e Pedrinho, aos 43 minutos do segundo tempo

BRAGANTINO: Alex Alves; Diego Macedo (Robertinho), Lázaro, Guilherme Mattis e Fabiano; Adenilson, William Schuster, Vitinho (Gerley), Danilo Bueno e Léo Jaime (Ítalo); Matheus Peixoto
Técnico: Marcelo Veiga

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Mantuan), Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Romero (Mateus Vital), Rodriguinho e Clayson (Pedrinho); Emerson Sheik
Técnico: Fábio Carille


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.