Osasco volta a bater Barueri e vai às semifinais da Superliga Feminina

 (Foto: Divulgação)
Neste sábado, no Ginásio José Correa, Barueri e Oscasco se enfrentaram pelo segundo jogo da série melhor de três válida pelas quartas de final da Superliga Feminina de Vôlei. Melhor para o time visitante, que voltou a vencer, desta vez por 3 sets a 1, e garantiu vaga na semifinal da competição. O adversário das osasquenses na próxima fase será o Praia Clube, que só perdeu um jogo nesta edição do campeonato.

O Jogo – No primeiro set, o Osasco entrou melhor em quadra e foi construindo a vantagem desde o início. Com um time muito concentrado e sacando bem, a equipe visitante teve pela frente um Barueri nervoso e errando bastante e se manteve à frente no placar durante toda a parcial e chegou a abrir oito pontos de frente. As anfitriãs até diminuíram a diferença no marcador, mas o Osasco logo reagiu e voltou a colocar a vantagem na casa dos seis pontos. As visitantes chegaram ao set point e não desperdiçaram, fechando o set e largando na frente.

O Barueri voltou para o segundo set com outra postura, mais relaxado e sacando melhor. A mudança surtiu efeito e a equipe tomou a frente do placar. Com bom desempenho também no ataque e arriscando mais, as donas da casa se impuseram e abriram oito pontos de frente. A equipe do técnico Zé Roberto Guimarães manteve a diferença no placar e fechou a parcial, deixando tudo igual no Ginásio José Corrêa.

As anfitriãs seguiram ligadas na partida, mas desta vez o Osasco também voltou bem para o terceiro set, que começou bastante equilibrado. O Barueri se mantinha na frente do placar, mas sem conseguir abrir vantagem confortável e o Osasco seguia vivo no jogo. No fim do set, as visitantes empataram e passaram à frente, de onde não saíram mais. Chegaram ao set point, desperdiçaram o primeiro, mas não o segundo e fecharam a parcial: 2 a 1.

O início do quarto set foi quente. Zé Roberto Guimarães recebeu cartão amarelo por reclamação e, não contente, continuou a se queixar no banco de reservas. A arbitragem não perdoou e expulsou o treinador. Dentro de quadra, o jogo continuou parelho. A liderança do placar se alternou algumas vezes e chegou a ficar 23 a 21 para o Barueri. A dois pontos de levar a partida para o tie break, as donas da casa, porém, permitiram o empate. Um bloqueio de Tandara levou as osasquenses ao match-point, que se confirmou no lance seguinte, assim como a classificação para a semifinal.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.