Porto faz lição de casa, vence Boavista e segue na ponta do Português

 (Foto: Francisco Leong/AFP)
Mesmo sem alguns de seus titulares, o Porto fez a lição de casa neste sábado e bateu o Boavista no Estádio do Dragão, pela rodada de número 27 do Campeonato Português, pelo magro placar de 2 a 0. Os gols do jogo foram marcados pelo brasileiro Felipe e por Héctor Herrera, e mantêm os comandados de Sérgio Conceição na liderança da competição.

Os Dragões continuam na ponta da tabela, com dois pontos a mais que o rival e vice-líder Benfica. O Boavista, por sua vez, em sétimo lugar com 36 pontos ganhos, perdeu a chance de encostar na zona de classificação aos torneios europeus, cujo primeiro time dentro é o Rio Ave, na quinta colocação com 40 pontos.

O Jogo – O Boavista não teve tempo nem de respirar no Estádio do Dragão. Aos dois minutos, Sérgio Oliveira recebeu pela direita e levantou na área. O zagueiro Felipe, ex-Corinthians. apareceu bem na marca do pênalti e testou firme, no canto esquerdo, sem chances para o goleiro Vagner.

O brasileiro quase fez o segundo dele aos 14 minutos, novamente em cabeçada e novamente após cruzamento de Sérgio Oliveira, agora em cobrança de escanteio. Porém, desta vez, Vagner estava ligado no lance e conseguiu fazer a defesa.

O Porto passou a ter dificuldades para penetrar o sistema defensivo do Boavista. Foram poucas as situações d perigo criadas pelos Dragões até o intervalo.

Aos 38 minutos, um lance chamou a atenção. Após entrada dura em Sérgio Oliveira, Vitor Bruno, do time visitante, foi expulso direto. Porém, após ser muito contestado pelos jogadores no gramado, o árbitro fez uso da vídeo-arbitragem para rever o lance. Se arrependendo da marcação, o juiz entendeu que a falta não foi dura o suficiente para a punição e substituiu o cartão vermelho pelo amarelo.

Já na etapa final, o Boavista resolveu se arriscar um pouco mais no campo de ataque. Ensaiando uma pressão sobre os donos da casa, conseguiu levar perigo ao gol de Casillas. Aos 11 minutos, a bola sobrou pelo com Mateus, no bico da área, pelo lado direito. Sem muito espaço, o camisa nove ajeitou para a perna direita e bateu cruzado, obrigando o arqueiro espanhol a se esticar para desviar para escanteio.

No entanto, aos 17 minutos, o goleiro Vagner fez uma verdadeira lambança. Ao cobrar tiro de meta, entregou a bola nos pés de Héctor Herrera, que se viu de frente para o gol do Boavista. O capitão apenas escolheu o canto e ampliou a vantagem dos Dragões.

Aos 25, Maxi Pereira foi derrubado dentro da área e foi marcado pênalti para o Porto. Sérgio Oliveira foi para a cobrança e não desperdiçou. Porém, o meia escorregou na hora do chute e acabou dando dois toques na bola. Utilizando o árbitro de vídeo, o juiz anulou o que seria o terceiro dos azuis e brancos na partida.

Com a boa vantagem no placar e sem sofrer riscos por parte do adversário, coube ao Porto apenas administrar o resto da partida.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.