Reservas do Flu empatam com a Cabofriense e garantem liderança na Taça Rio

(Foto: Maílson Santana/Fluminense)
O Fluminense garantiu a primeira colocação no Grupo C ao empatar com a Cabofriense por 1 a 1, em partida disputada na tarde deste domingo, no estádio Eucy Mendonça, em Bacaxá, pela última rodada da primeira fase da Taça Rio. O Tricolor das Laranjeiras chegou a 14 pontos ganhos, quatro a mais que o Botafogo. Nas semifinais, o o adversário será o Flamengo. A Cabofriense ficou em terceiro no Grupo B com dez pontos ganhos.
O empate fez justiça ao desempenho das duas equipes, que lutaram muito pela vitória. Os gols foram marcados no segundo tempo. O Fluminense saiu na frente com um gol marcado por Douglas, de pênalti, enquanto Lucas Cunha, em jogada confusa, empatou para a equipe de Cabo Frio.

O jogo – Escalado com uma equipe alternativa, o Fluminense iniciou a partida encontrando dificuldades, porque a Cabofriense entrou com uma postura ofensiva e tornou a disputa equilibrada nos primeiros minutos. Aos 12 minutos, após cobrança de escanteio, a zaga se atrapalhou, mas o goleiro Rodolfo foi mais esperto e ficou com a bola.

Nos primeiros 15 minutos, ninguém conseguiu criar nada. Fluminense e Cabofriense travavam uma disputa acirrada no meio-campo, mas com pouca criatividade.
Aos 21 minutos, a equipe de Cabo Frio criou a primeira grande oportunidade de gol.  Bruno Tubarão investiu pela esquerda e cruzou para Watson, livre, na área, mas o atacante chutou para fora. O Tricolor das Laranjeiras respondeu dois minutos depois com um chute forte de Robinho que assustou o goleiro George.
Depois dos 25 minutos, a equipe de Abel Braga aumentou a pressão e , aos 28 minutos, Pablo Dyego chutou forte e George fez boa defesa. Logo depois, Marlon também arriscou e a bola passou perto do travessão.
O Fluminense prosseguiu no ataque e, aos 31 minutos,  Pablo Dyego voltou a concluir e a bola assustou o goleiro George.
Depois de sofrer alguns minutos de pressão, a Cabofriense voltou ao ataque e Kaká Mendes desperdiçou grande oportunidade ao concluir para fora quando estava livre na grande área.
Nos minutos finais do primeiro tempo, os dois times voltaram a errar muitos passes e não conseguiram criar mais nenhuma chance de gol.
Os dois times voltaram sem mudanças para o segundo tempo e , logo aos cinco minutos, o  Fluminense abriu o marcador. O lateral Marlon invadiu a área e foi derrubado por Victor Silva. Douglas bateu forte para colocar o Tricolor das Laranjeiras na frente.
Mesmo depois de sair em vantagem, o time comandado por Abel Braga não diminuiu o ritmo e seguiu no ataque, tentando liquidar a fatura.
Aos 16 minutos, Douglas experimentou da entrada da área e a bola explodiu na trave defendida por George.
Só aos 23 minutos é que a equipe da Região dos Lagos voltou a incomodar. William Bersan chutou forte e obrigou Rodolfo a praticar uma grande defesa.
Aos 28 minutos, a Cabofriente empatou. Após confusão na área tricolor, Bruno Tubarão chutou, a bola desviou em Lucas Cunha e enganou o goleiro Rodolfo.
Depois de sofrer o empate, o Fluminense partiu para o ataque as duas equipes tiveram chances para marcar o gol de desempate. Aos 35 minutos, Luquinhas chutou e a bola passou perto. Logo depois foi a vez de Robinho que ameaçou o gol defendido por George.
A Cabofriense teve grande oportunidade aos 43 minutos, em cobrança de falta executada por Cláudio Pitbull que obrigou Rodolfo a fazer grande defesa. Nos minutos finais, os dois times ainda tentaram o gol de desempate, mas as defesas foram mais eficientes.
FICHA TÉCNICA
CABOFRIENSE 1 X 1 FLUMINENSE
Local: estádio Eucyr Resende de Mendonça, em Bacaxá (RJ)
Data: 18 de março de 2018, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga
Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima Filho e João Luiz Coelho de Albuquerque
Cartão Amarelo: Frazan(Flu)
Gols:
CABOFRIENSE: Lucas Cunha aos 28 minutos do 2T
FLUMINENSE: Douglas, aos cinco minutos do 2T
CABOFRIENSE: George; Wellington Júnior, Lucas Cunha, Victor Silva e Dieguinho(William Bersan); Levi, Kaká Mendes e Bruno Tubarão; Watson (Cláudio Pitbull), João Carlos e Rafael Pernão (Maranhão)
Técnico: Antonio Carlos Roy
FLUMINENSE: Rodolfo, Frazan, Reginaldo e Ibañez; Léo, Airton (Matheus Norton), Douglas, Luquinhas (Macula) e Marlon; Pablo Dyego e Robinho
Técnico: Abel Braga
Tecnologia do Blogger.