Rio Negro bate São Raimundo, se livra da queda e coloca rival virtualmente na 2ª divisão

Com gol de Gleisson, Galo leva melhor neste sábado, no estádio Carlos Zamith, e garante segundo lugar no grupo B. Tufão só não será rebaixado se vencer returno do estadual

Foto: Rebecca Lucilla
Rio Negro e São Raimundo fizeram na tarde deste sábado, no estádio Carlos Zamith, em Manaus, um duelo direto na briga contra o rebaixamento. Melhor para o Galo da Praça da Saudade que venceu por 1 a 0, com gol de Gleisson, e espantou o fantasma. Pior para o Tufão, que está virtualmente rebaixado para a segunda divisão, no ano do centenário.

Pelo regulamento deste ano do Amazonense, o 7º e 8º colocados na classificação geral (das fases classificatórias) caem para a segunda divisão, com exceção do campeão dos turnos. Com o resultado, o Rio Negro foi para 10 pontos e não é mais ameaçado. Já o Tufão, fica com seis e na sexta posição. Porém, o sétimo é o Fast, mas a equipe foi campeão da primeira etapa. Abaixo do Tufão vem o CDC, com cinco. Mas o time ainda tem um jogo neste domingo contra o Penarol, fora de casa. Para não cair, o time de Manicoré teria que golear o time da Velha Serpa e ainda torcer por uma derrota do Nacional, que tem oito pontos, para o Princesa.

Independentemente da classificação geral e do resulado de hoje, os times já estavam classificados para as quartas de final do segundo turno. O Galo, que ficou em segundo, enfrentará o terceiro do grupo A e o time da Colina jogará contra o segundo também do grupo A. Os adversários serão definidos neste domingo, após a rodada. O primeiro lugar do grupo ficou com o Manaus, que avança direto para as semifinais.

Com os dois times ameaçados do rebaixamento, os primeiros minutos foram de muito estudo. Aos poucos as equipes buscavam o gol, mas sem se arriscar muito. O São Raimundo quase conseguiu o gol em três jogadas na sequência. Primeiro com uma bola no travessão, num cobrança de falta de Iton, uma cabeça de Ediglê para fora e outra bola na trave, em um chutaço de Macleison. O Rio Negro aos poucos foi reagindo e teve boa chance aos 41. Após cobrança de falta de Uander, Gleisson acertou a trave com cabeçada forte na bola. No fim, Rafinha ainda assustou o goleiro do Galo, com um chute fora da área, mas não conseguiu abrir o placar.

Na segunda etapa, Aderbal Lana colocou o garato da base Caíque. E deu resultado. Logo aos dois minutos o time teve uma chance clara. Jean Carlos perdeu um gol embaixo da trave, após bola cruzada. Ele se enrolou na hora de empurrar para o gol e a bola ficou com o goleiro. E após passar a ficar mais tempo no ataque, o Galo conseguiu o gol aos 19.  Caíque avançou livre no meio e tocou na medida para o Gleisson mandar um balaço, sem chances para o arqueiro Matheus: 1 a 0.
O Rio Negro ainda teve um gol anulado aos 22. Gabriel estava em posição de impedimento. Depois da parada técnica, o São Raimundo melhorou e teve algumas chances com chutes de Ediglê, principalmente. Mas o Galo tinha Caíque e o garoto estava em uma tarde inspirada. Mas faltou ele caprichar no arremate, quando teve a chance aos 41. Recebeu livre na frente, mas ficou na defesa do goleiro Matheus. A segunda etapa ainda teve seis minutos de acréscimos, mas o Tufão não conseguiu chegar ao gol adversário.

Foto:Lissandro Windson/FAF
O São Raimundo só não cairá para a segunda divisão se continuar vencendo. Passar pelas quartas de final, semis e conquistar o título do returno. Caso contrário, cairá pela segunda vez consecutiva e, dessa vez, no ano do centenário.


Fonte:Globo Esporte
Tecnologia do Blogger.