Zé Roberto Guimarães é eleito melhor treinador pelo Prêmio Brasil Olímpico

 (Foto: Divulgação)
Entregue pelo Comitê Olímpico Brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico homenageará três treinadores do esporte nacional que se destacaram em 2017. Nos esportes coletivos, o premiado será José Roberto Guimarães, treinador da seleção feminina de vôlei, enquanto Mário Tsutsui, treinador Confederação Brasileira de Judô,  Antônio Carlos Pereira, o Kiko, da Sociedade de Ginástica de Porto Alegre, serão os premiados pelos esportes individuais.

Responsável por levar a seleção brasileira a sua 12ª conquista da Super Liga de Vôlei no ano passado, Zé Roberto Guimarães será lembrado pelo prêmio pela quarta vez, já que anteriormente havia recebido referente aos anos 2008, 2012 e 2013.

“Esse prêmio representa o que a gente busca ano a ano, que é a superação. Foi muito gratificante encontrar um grupo jovem, mas que passou uma energia muito positiva e um espírito de luta que me deixaram muito satisfeito. Eu só tenho a agradecer a todos da minha comissão técnica por estarem me ajudando constantemente em todos os sentidos. No sentimento, nas atitudes, na determinação, na força e no fato de não desistirmos nunca. E às jogadoras pela energia que uma passa para outra e a vontade de estarem juntas lutando por uma causa”, destacou José Roberto Guimarães.

Pelos esportes individuais, um dos escolhidos será Mário Tsutsui, que se destacou pelo seu trabalho feito como treinador da seleção brasileira de judô feminina. Assumindo a função desde 2006, o trabalho de Tsutsui rendeu ótimos resultados no ano passado com a conquista de cinco medalhas e a terceira posição na classificação geral no Campeonato Mundial de Budapeste.

Outra pessoa que será homenageada pelo seu trabalho nos esportes individuais será Antônio Carlos Pereira, o Kiko, que trabalha na Sociedade de Ginástica Porto Alegre. O seu trabalho contribuiu para a formação de alguns dos maiores nomes brasileiros na ginástica, como Mayra Aguiar, Ketleyn Quadros, Felipe Kitadai e João Derly.

“Me sinto muito lisonjeado com o reconhecimento do COB. Vejo essa homenagem com muita felicidade. Tem um simbolismo, porque os clubes são o DNA do esporte brasileiro. São neles que nascem e se desenvolvem os talentos. Acho que o COB me homenageando, está homenageando a todos os clubes formadores de atletas olímpicos do Brasil”, declarou o premiado.

Entregue anualmente desde 1999, o Prêmio Brasil Olímpico acontece no dia próximo dia 28 de março, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.