Altos faz quatro no River-PI e se torna bicampeão Piauiense

Créditos:Wenner Tito
A taça do Campeonato Piauiense continua na casa de São José, que abençoou pelo segundo ano consecutivo o Altos. A equipe da Terra da Manga derrotou o River-PI, por 4 a 2, no estádio Felipão, neste domingo, e se tornou bicampeã estadual. No jogo de ida da final, os times empataram em 0 a 0. O time de melhor ataque do estadual – foram 28 gols em 14 jogos – e do artilheiro (Manoel, com 11 gols) mostrou essa força: com um minuto, abriu o placar. Aos 8, fez 2 a 0. Permitiu o empate do Galo, mas contou com Dos Santos e Esquerdinha para fechar o placar. O clube criado em 2015 continua entre os grandes do futebol do Piauí e tem arrancada espetacular: campeão da Série B em 2015, vice da elite em 2016 e agora bi do estadual.  
Créditos:Wenner Tito

O gramado do estádio Felipão apresentou condições péssimas de jogo. Com muita lama, devido a fortes chuvas na região, o campo ficou impraticável. Em alguns setores, colocaram areia, o que dificultou mais ainda a bola rola. Uma exibição ruim. 

Paulinho Kobayashi retornou ao Altos depois da saída de Wallace Lemos. O treinador colocou seu estilo agressivo de ataque no time e conquistou sua segunda taça de campeão do Piauiense. Em 2017, ele também esteve com o grupo. Aliás, praticamente metade do Altos é o mesmo do ano passado: Vagner, Leone, Marconi, Dos Santos, Manoel, Esquerdinha, Joelson, Alex Mineiro... 

Com a taça, o Altos garante a vaga na fase de grupos da Copa do Nordeste 2019. O Alviverde também tem no calendário do próximo ano a Copa do Brasil e a Série D do Brasileiro. O River-PI disputa o pré-Nordestão e volta no próximo ano à Copa do Brasil e a Série D. O Alviverde embolsa a premiação de R$ 100 mil pelo título estadual, o Galo fica com R$ 50 mil. 
Créditos:Wenner Tito

O atacante Fabiano e o zagueiro Everton se envolveram em um bate boca no segundo tempo depois de uma falta. Jogadores trocaram empurrões, e Fabiano usou o braço para bater o rosto de Everton. Os dois foram expulsos. No lance, Eduardo também empurrou Everton e levou amarelo. 

Foi difícil piscar o olho nos primeiros 45 minutos de partida. Quando o relógio chegou ao primeiro minuto, Thiaguinho já comemorava com a torcida após finalizar com força. O Altos pressionou muito o Galo no começo, atitude que pegou a equipe de Wallace Lemos desprevenida, sem reação. Com oito minutos, Joelson – no jogo aéreo – ampliou. A defesa do River-PI, até então menos vazada do estadual e com seis jogos sem tomar gol, trincou. O 2 a 0 rápido, contudo, fez o Jacaré ter um relaxamento foram do comum. E o Galo atacou. Fabiano entrou e descontou ao pegar pela primeira vez na bola. Foram três gols em 13 minutos.
Com certeza do empate e com o controle da bola, o River-PI fez o segundo com Márcio Diogo, acertou o chute depois de falha de Gideão. Antes do primeiro tempo maluco acabar, o Altos tomou o domínio, impôs o ritmo forte de atacar e contou com a frágil defesa do Galo, marcando com Dos Santos e Esquerdinha. 
Créditos:Wenner Tito

Era complicado continuar com o mesmo ritmo do primeiro tempo. E a segunda parte da partida acabou prejudicada pela condição péssima do gramado do Felipão, cheio de lama e com porções de areia. Com jogadores cansados, o andamento do jogo acabou paralisado com muitas faltas. O River-PI, que precisava de três gols, atacou pouco, esboçou uma reagida só na parte final. Terminou com Eduardo, Fabiano, Thales, Marins e Esquerdinha no ataque. Na prática, pouco fez. Com espaços, o Altos teve chances de aumentar a vantagem, mas viu que o placar estava de bom tamanho e não arriscou muito. Netinho, Everton e Douglas, jogadores de defesa, acabaram, entrando, e o Jacaré segurou bem para comemorar em casa. 

O Altos tem pouco tempo para comemorar o título. No próximo domingo, dia 22 de abril, o time estreia na Série D do Campeonato Brasileiro. O primeiro jogo é contra o Sparta, de Tocantins, no Mirandão. O River-PI também tem compromisso em abril: joga a fase seletiva da Copa do Nordeste 2019 contra o Sampaio Corrêa. Primeiro jogo é dia 18, no estádio Albertão. 
Tecnologia do Blogger.