Bolívar bate Atlético Nacional na altitude e mantém vice-liderança

 (Foto: AIZAR RALDES/AFP)
O Bolívar conquistou sua primeira vitória no Grupo 2 da Copa Libertadores. Recebendo o Atlético Nacional na noite desta quinta-feira, no estádio Hernando Siles, em La Paz, a equipe comandada pelo brasileiro Vinicius Eutrópio, ex-Chapecoense, não decepcionou seus torcedores e acabou fazendo seu dever de casa ao superar os colombianos por 1 a 0, graças ao gol de Riquelme, aos 35 minutos do primeiro tempo. Os colombianos ainda tiveram a chance de empatar aos 44 minutos da etapa final, em cobrança de pênalti, mas Lenis mandou para fora, à esquerda do goleiro Quinonez.

Tirando proveito da altitude, o Bolívar chegou aos cinco pontos e reassumiu a segunda colocação da chave. O Atlético Nacional, que até então tinha 100% de aproveitamento, segue na ponta da tabela, com seis tentos, e tentará dar o troco já na próxima rodada, quando volta a encarar o time de La Paz, desta vez em Medellín, na Colômbia, pelo returno da fase de grupos.

O jogo – O Bolívar não precisou de muito tempo para dar seu cartão de visitas ao Atlético Nacional. Logo aos quatro minutos, Saavedra aproveitou a sobra do chute travado pela defesa alviverde para chegar batendo de primeira, cruzado, e mandar rente à trave do goleiro Monetti, que apenas acompanhou. Oito minutos depois foi a vez de Ferreira tabelar com Bejarano e deixar o companheiro na cara do gol, entretanto, ele não pegou muito bem na bola e acabou mandando para a linha de fundo.

O Atlético Nacional só foi reagir aos 21 minutos. Ramírez abriu para Lucumí na direita, e o jogador levou pela linha de fundo, contudo, na hora em que ia cruzar, viu a defesa travar a sua jogada e mandar para escanteio. Não satisfeito, o time colombiano voltou a levar perigo dez minutos depois, quando Castellani experimentou da entrada da área, mandando colocado, no canto esquerdo de Quinonez, que se esticou todo, mas não chegou a tocar na bola, ganhando tiro de meta após ela ir para fora, próxima à trave.

Apesar dos sustos do Atlético Nacional, o Bolívar seguiu com o domínio da posse de bola e fazendo proveito da altitude de La Paz. A única coisa que faltava era converter essa superioridade em lances de gol. Aos 34 minutos outra ótima oportunidade. Ferreira cobrou falta forte, carimbando a trave direita do goleiro Monetti. Na sobra, Arce empurrou para o fundo das redes, contudo, a arbitragem já havia sinalizado posição irregular. Três minutos depois, no entanto, os donos da casa tiveram mais sorte e, enfim, balançaram as redes com Riquelme, que recebeu cruzamento à meia altura de Saavedra para completar de primeira e vencer o guarda-meta rival.

No segundo tempo o Bolívar seguiu mais presente no ataque e aproveitando seu maior fôlego nas alturas para tentar surpreender os adversários na velocidade. O Atlético Nacional, por sua vez, teve de sair mais para o jogo na tentativa de chegar, ao menos, ao empate, porém, enfrentava dificuldades para furar o bloqueio defensivo dos donos da casa, muito bem organizados taticamente.

Aos 13 minutos, no entanto, os colombianos conseguiram ludibriar a marcação e quase deixaram tudo igual no Hernando Siles. Lucumí recebeu boa bola pela direita e cruzou para Torres, que, dentro da área, tentou dominar antes do arremate, mas a bola escapou e foi parar nas mãos do goleiro Quinonez. Como resposta, três minutos depois, o Bolívar assustou com Ferreira, que tentou encobrir o goleiro, o que seria um golaço, mas viu a bola passar por cima do travessão.

Se o Atlético Nacional não conseguia chegar ao gol através das jogadas trabalhadas, tentava também por meio dos chutes de longa distância. Aos 27 minutos, por exemplo, Reinaldo Lenis pegou em cheio de fora da área, exigindo grande defesa de Quinonez com a ponta dos dedos. Já aos 44 minutos, pouco antes dos acréscimos, os colombianos tiveram a grande chance de sair de campo com o empate. Gutiérrez chegou atrasado e derrubou Lucumí dentro da área. O próprio atacante foi para a bola, mas mandou para fora, à esquerda do goleiro rival.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.