Criciúma vence o Hercílio Luz e resultado paralelo mantém time de Tubarão na elite

Foto: Caio Marcelo/www.criciuma.com.br / Divulgação / Divulgação
Depois de um primeiro turno na parte debaixo da tabela, o Criciúma conseguiu se recuperar e se despede do Catarinense com uma sequência de seis jogos sem perder, quatro vitórias e dois empates. Diante do Hercílio Luz no Heriberto Hülse, o tricolor fez 1 a 0 e encerrou a participação na metade de cima da tabela. Apesar da derrota, o Leão do Sul garantiu a permanência na elite depois do empate do Inter de Lages, que foi rebaixado ao lado do Concórdia.

O Criciúma começou bem o jogo, impondo o ritmo para se despedir do campeonato com vitória diante do torcedor. Enquanto isso, o Hercílio manteve a marcação encaixada, dando poucos espaços. Os dois times produziram pouco, o Tigre até chegou em algumas oportunidades, mas o goleiro Martins fez uma boa apresentação e manteve o placar fechado. Por lesão, Fábio Fereira saiu para a entrada de Sandro na zaga, e Argel Fucks precisou mexer ainda no primeiro tempo.


O segundo tempo começou na mesma batida, pouca criação, muita marcação e um jogo truncado. O empate interessava o visitante que manteve os espaços fechados, mas na bola parada, o Criciúma conseguiu balançar a rede. Na cobrança de escanteio de Alex Maranhão, Sandro mandou de cabeça para abrir o placar aos 21 da etapa final. O Hercílio continuou em busca do gol, mas não foi preciso já que Inter e Brusque terminou em 1 a 1 e o time de Lages ficou com a segunda pior campanha.

— A gente foi guerreiro, trabalhou com muita garra, e conseguimos manter o objetivo que era se manter e conseguir a vaga no Brasileiro do ano que vem — comemorou o zagueiro Leandro Melo.

Ficha

Gol: Aos 21 do segundo tempo, Sandro do Criciúma.

Cartões amarelos: Marlon, Zé Carlos, Douglas Moreira, do Criciúma. Leandro Melo, Lucas Mota, do Hercílio Luz.

Criciúma – 1
Vinicius; Sueliton, Nino, Fábio Ferreira (Sandro) e Marlon; Jean Mangabeira, Douglas Moreira (Wallacer) e Alex Maranhão; João Paulo, Andrew e Zé Carlos (Kalil). Técnico: Argel Fucks. 

Hercílio Luz – 0
Martins; Lucas Mota, Sílvio Gomes, Cleber e Gilton; Leandro Melo, Rudnei (Maurício), Jackson (Revson) e Matheuszinho (João Victor); Tiago Pará e Lima. Técnico: Nasareno Silva. 

Arbitragem: Rodrigo D’Alonsso Ferreira, auxiliado por Helton Nunes e Jonny de Oliveira.
Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma.
Público: 2.335
Renda: R$ 39.490,00


Fonte:DC
Tecnologia do Blogger.