Grid girls devem retornar às pistas no Grande Prêmio de Mônaco

(Foto: Lars Baron/Getty Images/AFP)
Depois que a Liberty Media assumiu o controle da Fórmula 1, a empresa anunciou o fim das grid girls durante as corridas da categoria. O público lamentou, os pilotos repercurtiram a decisão e elas vão voltar, não para todos Grandes Prêmios, mas para um dos mais tradicionais da competição, o GP de Mônaco. O presidente do Automóvel Clube de Mônaco (ACM), Michel Boeri, anunciou a exceção no calendário nessa quinta-feira.

Segundo a imprensa francesa, como Mônaco não paga para sediar a prova, a corrida tem algumas autonomias, que permitem a participação das modelos durante a disputa no Principado. “Nossos amigos americanos decidiram que uma mulher com uma placa de identificação é prejudicial à imagem das mulheres“, ironizou Boeri.

Para o presidente, entretanto, as meninas estão intimamente ligadas à imagem de Mônaco e à elegância do próprio GP. “Elas são lindas e pertencem à Fórmula 1. Por que devemos evitar que 30 jovens possam concluir seus estudos e ganhar dinheiro?”, defendeu Boeri. Ele também ressaltou que a função das modelos será de “representantes da corrida”.

Curiosamente, Mônaco, em 2015, foi o primeiro GP a abrir mão das mulheres no grid, quando colocou homens na função. Neste ano, a prova no Principado esta agendada para 27 de maio. Na última disputa, no GP de Melbourne, na Austrália, as grid girls foram substituídas por crianças.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.