Jobson desperta o interesse do Remo para o Campeonato Brasileiro da Série C

(Foto: Divulgação)
O Clube do Remo pode ter como contratação para o Campeonato Brasileiro da Série C um polêmico jogador. Aos 30 anos, o atacante Jobson, que responde na Justiça de Tocantins por acusações de estupro de vulneráveis. O centroavante deixou a cadeira nesta sexta-feira (27) e responderá em liberdade.

A informação foi revelada pelo site UOL. O diretor de futebol do Clube do Remo, Milton Campos, em contato com o site, informou que  a negociação começou em fevereiro, inclusive com aval do técnico Ney da Matta, e, agora, para prosseguir, seria necessário o aval do técnico Givanildo Oliveira.

"Antes de dar prosseguimento às conversas preciso saber o que pensa o Givanildo Oliveira", disse o diretor.

Ainda questionado pela reportagem do UOL sobre a possibilidade de ter um acusado de estupro no elenco profissional do Clube do Remo, Milton Campos informou que, até então, não existe condenação para o jogador sobre o caso.

"Se ele for julgado e condenado, vai pagar pelo crime. Mas ele não é réu confesso e está contestando a acusação. Pelo princípio da presunção de inocência, ele não é culpado”, reforçou.

Em campo, Jobson brilhou com a camisa do Botafogo-RJ, em 2009, despertando interesse de clubes da Europa, e inclusive, sendo cogitado por parte da imprensa brasileira para uma possível convocação para a seleção brasileira.

A ACUSAÇÃO
Nascido em Conceição do Araguaia, no interior do Pará, Jobson é acusado de manter relação sexual com menores, na cidade de Couto Magalhães, no Tocantins. As meninas alegam que estavam sob efeito de álcool e entorpecentes colocados na bebida.

Jobson foi preso provisoriamente e solto em agosto do ano passado, quando passou a ser rastreado por tornozeleira eletrônica, até retornar à prisão em setembro.

Suspenso pela FIFA por doping, a punição do jogador acabou em março desse ano. Para manter a forma, Jobson participou de competições amadoras, também se envolvendo em outras polêmicas.

(Com informações do UOL)
Tecnologia do Blogger.