Sob forte chuva, Aparecidense e Goiás empatam na final do Goiano

(Foto: Reprodução/Twitter)
Pela primeira partida da final do Campeonato Goiano, o Goiás visitou a Aparecidense e as duas equipes não saíram do zero a zero. A partida de volta será realizada no próximo domingo, dia 08 de abril, às 16h, no Serra Dourada. Caso haja outro empate, o título será decidido nos pênaltis.

A forte chuva que caiu em Aparecida de Goiânia antes do apito inicial comprometeu a qualidade do jogo. O gramado estava pesado, com muitas poças, e com isso os dois times tinham muita dificuldade para trocar passes. A Aparecidense tinha mais posse de bola no início, e aos quatro minutos, Alex Henrique invadiu a área, tentou passar por David Duarte e o zagueiro fez o corte. O time da casa reclamou de pênalti no lance, mas o árbitro nada marcou.

Aos 11 minutos, Carlos Eduardo sentiu e obrigou o técnico do Goiás a fazer a primeira alteração da partida. O lateral Alex Silva entrou em campo, e Caíque Sá foi adiantado para o ataque. No entanto, o jogo não contava com muita organização tática, e tecnicamente estava nivelado por baixo, muito por conta do gramado encharcado.

Aos 37, o time esmeraldino teve a primeira boa chance da partida. Maranhão fez jogada individual, passou por dois e bateu rasteiro para boa defesa do goleiro Busatto. Aos 42, Maranhão teve outra boa oportunidade, dessa vez de cabeça, e Busatto defendeu novamente. Aos 46, foi a vez de Viçosa cabecear e forçar o goleiro a trabalhar outra vez.

Aos três minutos da etapa complementar, Júnior Viçosa marcou para o Goiás, mas o lance já estava paralisado por conta de um toque na mão de Caíque Sá. Aos cinco, a Aparecidense cobrou escanteio fechado, obrigando Marcelo Rangel trabalhar para evitar o gol olímpico.

O time visitante voltou muito melhor do intervalo, e dominava as ações da partida. O time da casa não fazia uma boa partida, mas conseguia aguentar a pressão. Aos 30, Raphael Silva, de cabeça, completou o cruzamento, e mais uma vez Busatto salvou.

Aos 40, a Aparecidense teve a sua melhor chance no jogo. Cristian invadiu a área, limpou para a perna esquerda e finalizou, obrigando Marcelo Rangel a fazer ótima defesa. O rebote ainda sobrou limpo para Nonato, que cabeceou para fora.

Aos 45, Michael recebeu na meia lua, balançou na frente da marcação e meteu o bico na bola. O goleiro Busatto, que foi bem durante toda a partida, agarrou com tranquilidade a última chance do jogo.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.