Williams nega rumores de acordo para se tornar “time B” da Mercedes

Foto: AFP PHOTO / EVARISTO SA
Claire Williams, vice-diretora da equipe Williams de Fórmula 1, negou as especulações de que seu time consideraria um relacionamento mais próximo com a Mercedes, para compartilhar componentes do carro. A suposta cooperação seria nos moldes da aliança entre Haas e Ferrari.

Relatórios sugeriram que o pai de Lance Stroll, piloto da equipe, estaria pressionando para que a Williams tenha um contrato de “equipe B” com a Mercedes. O acordo daria acesso à tecnologia da equipe campeã mundial e também permitiria que a Williams reduzisse seu número de funcionários e potencialmente cortar custos.

A tradicional equipe, sempre foi conhecida por sua determinação em continuar sendo uma construtora – ao contrário da Force India, que também usa motores Mercedes. Devido a isso, a Williams insiste que não há planos para mudar sua filosofia.

“Eu não sei de onde veio essa história. Somos um construtor. Frank Williams e Patrick Head (fundadores da equipe) lutaram por nossa independência por décadas e fizeram um trabalho incrivelmente bom. Uma das minhas responsabilidades é proteger nossa independência. E isso é incrivelmente importante para nós”, disse Claire Williams à “Autosport”.

Williams também reconheceu que a equipe tem que gerar fundos, para ajudar a fechar as contas das próximas duas temporadas, antes que uma possível redistribuição da renda da Fórmula 1, em 2021.

“Estamos sempre tentando, essa é a diversão da F1, você está sempre olhando todo o seu orçamento e certificando-se de que você tem um orçamento de corrida saudável para competir no ano seguinte. Não é diferente neste ano para o ano anterior, ou 10 anos atrás ou 30 anos atrás, é exatamente o mesmo”, disse a vice-diretora e filha do fundador da equipe, Claire Williams.


Fonte:Lance
Tecnologia do Blogger.