Atlético de Madrid vence, elimina Arsenal e vai à final da Liga Europa

(Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP)
Nesta quinta-feira, o Atlético de Madrid conquistou vaga na final da Liga Europa. Expulso no empate da ida por 1 a 1, Diego Simeone assistiu dos camarotes do Estádio Wanda Metropolitano sua equipe ser mais incisiva no ataque e sólida na defesa para derrotar o Arsenal por 1 a 0 e garantir vaga à decisão do torneio. O gol dos Colchoneros foi marcado por Diego Costa.

A vitória faz com que Simeone chegue à quarta final de competições europeias no comando do Atleti. Na temporada 2011-12, o treinador argentino venceu a própria Liga Europa, porém, nas edições 2013-14 e 2015-16 da Liga dos Campeões parou no arquirrival Real Madrid.

Com a eliminação, Arsene Wenger encerrará sua trajetória de 22 anos no comando do clube inglês de maneira melancólica, já que se despedirá sem conquistar um título na temporada e com uma campanha pífia no Campeonato Inglês, onde tem 57 pontos, ocupa a sétima posição e briga com o modesto Burnley pela última vaga na Liga Europa do próximo ano.

Na finalíssima do torneio, o Atlético de Madrid vai enfrentar o vencedor de Olympique de Marselha e RB Salzburg. A decisão será realizada em partida única no dia 16 de maio, às 15h45, no Parque OL, na França.


Primeiro tempo

Jogando em casa, o Atlético de Madrid começou melhor e teve uma ótima chance de gol logo no início. Diego Costa adiantou a bola, derrubou Monreal com o corpo e entrou sozinho na área, porém, na saída de Ospina, finalizou para fora. Na sequência, aos 11 minutos, Arsene Wenger precisou tirar Koscielny, machucado, para a entrada de Chambers. A suspeita é de que o zagueiro francês tenha tido uma ruptura do tendão de Aquiles, o que o tiraria da Copa do Mundo.
Como o empate sem gols classificava os espanhóis, o Arsenal adiantou sua linha defensiva para pressionar o adversário no ataque, e, com isso, roubava a bola com facilidade, ditando o ritmo da partida. Porém, esbarrava no ótimo sistema de defesa dos Colchoneros e sequer conseguia levar perigo à meta de Oblak. O Atleti, por sua vez, pecava na hora de puxar o contra-ataque.
No final da etapa inicial, através da bola parada, os mandantes criaram duas boas oportunidades. A primeira com Koke, que chutou de primeira bola afastada pela zaga, assustando o goleiro Ospina. Na segunda, Griezmann dominou bola alçada na área após cobrança de falta, girou e bateu rasteiro rente à trave.
Nos acréscimos, o Atleti foi cirúrgico e abriu o placar. Depois de lançamento de Oblak, a bola ficou com Griezmann, que foi levando para o centro e deixou Diego Costa na cara do gol, o atacante protegeu a bola de Bellerín e bateu na saída do goleiro para explosão da torcida Colchonera no Wanda Metropolitano lotado.

Segundo tempo

Em busca do empate para levar a partida para prorrogação, o Arsenal seguiu com a mesma postura ofensiva da primeira etapa. Logo aos sete minutos, Ramsey perdeu grande chance. Depois de bola levantada à área, a sobra ficou com o inglês, que bateu, atrapalhado pela marcação, para fora. A resposta do Atleti veio dois minutos depois, quando Diego Costa recebeu na área, cortou a marcação, mas foi desarmado por Chambers na pequena área.
Contando com uma tarde inspirada de Diego Costa, os mandantes eram eficientes no ataque e criavam jogadas de perigo. O brasileiro naturalizado espanhol deu um corte magistral em Chambers e tocou para Griezmann, o francês dominou na pequena área, mas demorou para arrematar e acabou travado pela marcação. O jogo ficou “lá e cá” e o troco dos visitantes não tardou. Mkhitaryan, que havia acabado de entrar, limpou a marcação depois de bola rebatida pela zaga e chutou forte tirando tinta do travessão de Oblak.
Na reta final do jogo, o Arsenal tentou instaurar uma pressão, porém, o Atleti conseguia manter a bola no ataque. Aos 43, Chambers errou saída de jogo e a bola ficou com Fernando Torres, que chutou forte para grande defesa do goleiro. Nos últimos minutos, a equipe de Arsene Wenger se lançou totalmente ao ataque e abusou dos cruzamentos, que pararam em Giménez e Godín. Com isso, vitória e classificação do Atlético de Madrid para a finalíssima da Liga Europa.
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO DE MADRID-ESP 1×0 ARSENAL-ING
Local: Estádio Wanda Metropolitano, em Madri (Espanha)
Data: 3 de maio de 2018, quinta-feira
Horário: 16h05 (de Brasília)
Árbitro: Gianluca Rocchi (ITA)
Assistentes: Elenito Di Liberatore (ITA) e Mauro Tonolini (ITA)
Cartões amarelos: Wilshere, Mustafi e Monreal (Arsenal). Godín e Diego Costa (Atlético de Madrid)
Gols:
ATLÉTICO DE MADRID: Diego Costa aos 47 minutos do 1ºT.
ATLÉTICO DE MADRID: Oblak; Thomas Partey (Savic), Godín, Giménez e Lucas Hernández; Koke, Gabi e Saúl; Vitolo (Ángel Correa), Griezmann e Diego Costa (Fernando Torres)
Técnico: Diego Simeone
ARSENAL: Ospina; Bellerín, Mustafi, Koscielny (Chambers) e Monreal; Xhaka, Ramsey, Ozil, Wilshere (Mkhitaryan) e Welbeck; Lacazette
Técnico: Arsene Wenger

Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.