Atlético-PR vence com facilidade e empurra o Santos para o Z-4

 (Miguel Locatelli/CAP)
O Atlético-PR dominou o jogo e venceu o Santos por 2 a 0 na noite desta quinta-feira, na Arena da Baixada, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Com os três pontos, o Furacão vai ao 13º lugar. O Peixe entrou na zona do rebaixamento, na 18ª colocação.

O Atlético fez um gol em cada tempo, com Thiago Heleno e Guilherme. O alvinegro, desorganizado, não esboçou reação e poderia ter sido goleado se os donos da casa tivessem tido mais capricho nas finalizações. A sequência de resultados negativos coloca o técnico Jair Ventura na berlinda.

O Atlético-PR voltará a campo para enfrentar o América-MG, domingo, às 16h, no Estádio Independência. O Santos receberá o Vitória, no mesmo dia e horário, na Vila Belmiro.

O JOGO

O Santos fez bons primeiros minutos. Defendia-se bem, mostrava certo perigo nos contra-ataques e imaginava-se uma partida diferente das recentes. Foi apenas uma ilusão.

O Atlético-PR passou a dominar o jogo e abriu o placar aos 17 minutos, quando Thiago Carleto cobrou escanteio, Camacho tirou Lucas Veríssimo do lance e Thiago Heleno, sozinho, venceu Vanderlei em cabeceio.

Daí em diante, o enredo do Peixe foi o mesmo de quase todos os jogos da temporada: desorganização, defesa bagunçada e buraco entre meio e ataque. O Furacão esteve mais próximo de ampliar do que o alvinegro de empatar, como na bola no travessão de Nikão aos 35.

E NADA MUDA

O Atlético-PR seguiu melhor no segundo tempo e ampliou logo aos oito minutos, quando Vanderlei falhou em cobrança de falta de Carleto e Guilherme aproveitou o rebote. O segundo gol do Furacão acabou com qualquer ponto positivo que o Santos tinha no jogo.

Desesperado, o Peixe apostou no chuveirinho e nos chutes de fora da área, sem uma jogada trabalhada. Com espaço, os donos da casa criaram chances e poderiam ter goleado se tivessem mais capricho nos contragolpes. Nem Bruno Henrique ajudou o Alvinegro na reação. O técnico Jair Ventura só mexeu a partir dos 17 e não conseguiu fazer o time melhorar.

Aos 35 minutos, o goleiro Vanderlei fez três boas defesas em sequência para impedir o terceiro gol e uma derrota ainda mais vergonhosa dos visitantes. O apito final foi de alívio para o torcedor.

FICHA TÉCNICA
Atlético-PR 2 x 0 Santos

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 31 de maio de 2018, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)
Público e renda: 9.173/R$ 181.655,00
Cartões amarelos: Atlético-PR: Pablo. SANTOS: Bruno Henrique.

GOLS:
Atlético-PR: Thiago Heleno, aos 17 do 1T, e Guilherme, aos 8 do 2T;

ATLÉTICO-PR: Santos; Wanderson, Thiago Heleno e José Ivaldo; Matheus Rossetto, Camacho, Lucho González (Bruno Guimarães) e Thiago Carleto; Nikão (Bergson), Guilherme (Raphael Veiga) e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Diego Pituca (Léo Cittadini), Renato (Bruno Henrique) e Jean Mota; Gabigol, Rodrygo (Yuri Alberto) e Eduardo Sasha
Técnico: Jair Ventura


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.