Barça empata com Real Madrid no último clássico de Iniesta

Foto:Josep Lago/AFP
O Barcelona recebeu o Real Madrid na tarde deste domingo, no Camp Nou, pela 36ª rodada do Campeonato Espanhol, confronto que marcou o último clássico de Andres Iniesta. Embora já tenha assegurado o título, a equipe de Messi e companhia entrou em campo motivada, já que precisava manter sua invencibilidade na competição. Mesmo tendo de enfrentar os finalistas da Liga dos Campeões com um homem a menos durante todo o segundo tempo, o time blaugrana foi persistente e conseguiu cumprir o objetivo, saindo de campo com o empate em 2 a 2. Suárez e Messi marcaram para os catalães. Cristiano Ronaldo e Gareth Bale fizeram os dos merengues.

O clássico deste domingo foi bastante movimentado e chamou a atenção pelas jogadas violentas no primeiro tempo. Nomes como Messi, Suárez e Sergio Ramos receberam cartão amarelo, enquanto Sergi Roberto, após desferir um soco no rosto de Marcelo, foi expulso antes de ir para o intervalo, comprometendo o Barcelona para a etapa complementar.

Cristiano Ronaldo, autor do primeiro gol do Real Madrid, entrou para a história ao igualar Di Stefano como o maior artilheiro do clube merengue no clássico, com 18 gols. O atacante, no entanto, sentiu na jogada em que balançou as redes e sequer voltou para o segundo tempo, sendo preservado para a final da Liga dos Campeões.

Do outro lado, Iniesta foi um dos principais destaques. Depois de anunciar que não permanecerá no Barcelona na próxima temporada, o ídolo culé disputou seu último clássico neste sábado e foi substituído no segundo tempo por Paulinho.

O jogo – Barcelona e Real Madrid protagonizaram um primeiro tempo bastante movimentado e repleto de polêmicas. Depois de ser travado na cara do gol logo aos dois minutos, mostrando que o time da casa, apesar de já ter garantido o campeonato, estava mais motivado do que nunca pela vitória, Luis Suárez foi mais feliz aos nove, quando recebeu um lindo cruzamento de Sergi Roberto para arrematar de voleio, livre, de dentro da área, no contrapé de Navas, que nada pôde fazer para evitar que os rivais saíssem na frente no placar.

A festa culé, no entanto, não durou muito. Pouco depois, aos 14 minutos, o Real Madrid conseguiu o empate com Cristiano Ronaldo, que tocou de calcanhar para Kroos, que, por sua vez, cruzou na cabeça de Benzema, que escorou para o meio da área, onde o craque português estava bem colocado para completar para o gol e deixar tudo igual no Camp Nou.

A partir daí o Real Madrid conseguiu conter o ímpeto do Barcelona e mandou no jogo. Cristiano Ronaldo ainda teve outras duas grandes oportunidades para ampliar, uma em que bateu em cima de Ter Stegen, após sair na cara do gol, e outra batendo cruzado, rente à trave esquerda do goleiro alemão.

Na reta final da partida, o clássico se tornou uma verdadeira guerra. Suárez, Messi e Sergio Ramos receberam cartão amarelo por suas chegadas mais duras nos adversários, porém, o pior ainda estava por vir. Pouco antes de as equipes se dirigirem para os vestiários, Sergi Roberto acertou um soco no rosto de Marcelo e acabou expulso, comprometendo o Barça, que teve de jogar todo o segundo tempo com um homem a menos.

Depois de ter sentido após marcar o gol de empate do Real Madrid, Cristiano Ronaldo não voltou para o segundo tempo. Faltando 20 dias para a final da Liga dos Campeões, o técnico Zinedine Zidane preferiu acionar Asensio. A ausência do craque português parece ter estimulado o Barcelona, que mesmo em desvantagem numérica conseguiu reassumir a frente no placar com Lionel Messi, aos sete minutos, quando bateu colocado, no cantinho, da entrada da área, para vencer Keylor Navas.

Pouco depois, ciente da necessidade de fechar mais o time e colocar ‘sangue novo’ em campo, o técnico Ernesto Valverde colocou Paulinho no lugar de Iniesta, que disputou seu último clássico da carreira, já que anunciou recentemente que não permanecerá no Barcelona na próxima temporada – a China é o provável destino do ídolo blaugrana.

Surpreendentemente, Lionel Messi ainda teve a oportunidade de ampliar a vantagem do Barcelona aos 24 minutos, quando recebeu um excelente lançamento de Luis Suárez e ficou na cara do gol. O argentino, no entanto, bateu cruzado e viu Navas fazer a defesa. Dois minutos depois, Asensio deu passe açucarado para Gareth Bale pegar de primeira e empatar novamente o duelo.

Antes do apito final, o árbitro da partida ainda prejudicou o Real Madrid de maneira explícita ao não marcar falta de Jordi Alba em Marcelo dentro da área, terminando como o principal responsável pelo empate em 2 a 2 no Camp Nou.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.