Cresce desinteresse do brasileiro por futebol, aponta Datafolha

Mulheres e pessoas com menor renda familiar têm menor interesse no esporte


Foto:Felipe Oliveira / EC Bahia
O número de brasileiros que dizem não ter interesse nenhum por futebol cresceu consideravelmente nos últimos oito anos.

Em pesquisa Datafolha realizada de 29 a 30 de janeiro de 2018, 41% dos entrevistados disseram não ter interesse por futebol. O índice é dez pontos percentuais maior que o de pesquisa realizada em abril de 2010, a última que abordou esse tema.

O aumento daqueles que disseram não mostrar nenhum interesse pelo esporte foi acompanhado por quedas nas porcentagens de pessoas que dizem ter grande interesse (de 32% para 26%) e pequeno interesse (de 16% para 9%) pela modalidade.

O número de pessoas que dizem ter médio interesse por futebol apenas variou dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos (de 22% para 23%).

O interesse é menor entre as mulheres: 56% das entrevistadas disseram não ter interesse em futebol. Entre os homens, o índice foi de 24%.

A pesquisa também mostrou que o futebol, pelo menos atualmente, não é o esporte das massas. As pessoas com menor poder aquisitivo, mais numerosas no país, são as que mostraram ter menos interesse no esporte.

Os mais pobres, representados na pesquisa nas faixas dos que têm renda familiar de até dois salários mínimos ou de dois a cinco salários mínimos, são os que apresentam maior porcentagem de desinteressados por futebol (45% e 37%, respectivamente).

Nem a Copa do Mundo da Rússia parece animar os brasileiros. Assim como na pesquisa sobre o futebol em geral, o número de interessados no Mundial caiu.

Comparando com pesquisa realizada em dezembro de 2009 --a última que mais se aproxima do período em que foi realizado o levantamento atual-- a porcentagem de entrevistados que declararam não ter interesse no Mundial subiu de 18% para 42%.

FORA DO ESTÁDIO
Foto:Divulgação
O desinteresse dos brasileiros por futebol também se reflete no número de pessoas que dizem ir aos estádios e que praticam a modalidade.

Apenas um quinto (20%) dos entrevistados na pesquisa Datafolha disse ir regulamente aos estádios brasileiros para ver partidas de futebol. Índice idêntico ao de pessoas que dizem jogar regularmente.

Novamente, os homens, principalmente os mais ricos, são os que mostram mais interesse, indo mais aos estádios e praticando mais o esporte. 

Apenas 4% das mulheres entrevistadas disseram jogar futebol regularmente. Entre os homens o número foi de 38%.

Já em relação à frequência nas arenas brasileiras, o público feminino tem representação mais significativa. Doze por cento das mulheres entrevistadas disseram ir a estádios de futebol regularmente. Entre os homens, 29% disseram que costumam ir a estádios.

O Datafolha entrevistou 2.826 pessoas em 174 municípios para a pesquisa.


Interesse por futebol
Você diria que tem um interesse grande, médio, pequeno ou não tem interesse por futebol?
Interesse pela Copa do Mundo
Você diria que tem um interesse grande, médio, pequeno ou não tem interesse pela Copa do Mundo?
*Última pesquisa em época semelhante
Fonte: Pesquisa Datafolha realizada nos dias 29 e 30.jan.18 com 2.826 entrevistados em 174 municípios. Respostas estimuladas e únicas


Fonte: Pesquisa Datafolha realizada nos dias 29 e 30.jan.18 com 2.826 entrevistados em 174 municípios. Respostas estimuladas e únicas
Tecnologia do Blogger.