Didira faz dois, CSA bate o Criciúma e vence a primeira fora na Série B

 (Foto: Fernando Remor/Gazeta Press)
Em bom momento na Série B do Campeonato Brasileiro, o CSA venceu o Criciúma por 3 a 1 na tarde desta terça-feira (1º), no Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma, Santa Catarina. Didira marcou duas vezes, Nino fez contra e João Paulo, de pênalti, anotou o gol do Tigre. O jogo é válido pela quarta rodada da Segundona.
O Criciúma não vive boa fase neste início de Campeonato Brasileiro. O Tigre perdeu a quarta seguida, segue sem pontuar e ocupa a zona do rebaixamento, na 18ª posição. Na contramão do adversário aurinegro, o CSA venceu a segunda consecutiva, chegou aos nove pontos e é o segundo colocado. 
Próxima rodada
O CSA agora tem um bom tempo para descansar e só joga no sábado (12), contra o Boa Esporte, às 16h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O Criciúma enfrenta o Guarani na terça (8), às 19h15, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas-SP. 
Didira marca
O campo molhado e a chuva fina incessante dificultaram o domínio de bola dos jogadores na primeira etapa. Com a proposta de jogar fechado e aproveitar o contra-ataque, o CSA apertou a marcação e não deixou o Tigre finalizar na meta de Cajuru. O Azulão ligou o alerta aos 13', quando Ferrugem e Cajuru receberam cartão amarelo em lances seguidos. 
(Foto: Caio Marcelo/www.criciuma.com.br)
Niltinho e Celsinho apareciam bem na direita, mas não conseguiam criar a chance de finalização. Numa dessas avançadas, Niltinho cortou para o meio e tocou para Didira. O meia engatilhou o chute de longe, a bola desviou na zaga, tirou o goleiro Luiz do tempo e morreu no fundo e morreu no fundo das redes. O Tigre buscou a resposta com Zé Carlos, que escorregou na área e perdeu o domínio. Aos 40', Alex Maranhão cruzou com perigo e Zé Carlos, sozinho, errou a conclusão e desperdiçou a chance. Aos 42', Xandão ainda bateu falta de longe e o Luiz segurou. 
Primeira vitória fora
Pressionado pela torcida, o Criciúma pressionou na volta para o segundo tempo. Logo aos 5', Sandro cabeceou, a bola bateu no braço de Edinho e o árbitro marcou pênalti. João Paulo cobrou com força, Cajuru até espalmou, mas a bola entrou. O Tigre sentiu o momento favorável e tentou a virada. Aos 12', Nicolas chutou cruzado, Cajuru defendeu, João Paulo completou no rebote e Celsinho salvou o CSA em cima da linha.
Aos 14', Nino se viu pressionado na defesa, errou no recuo para o goleiro Luiz e mandou por cobertura, marcando gol contra. Com a vantagem no placar, Marcelo Cabo trocou Daniel Costa por Velicka e segurou a marcação. Os donos da casa foram para o tudo ou nada e assustaram com João Paulo, que bateu firme e viu Cajuru pegar mais uma. Aos 32', Sandro ganhou pelo alto e Cajuru segurou.
Nervoso em campo, o Criciúma perdeu Marlon aos 35', após o lateral agredir Didira. Com um homem a mais, o CSA ampliou. Niltinho lançou Didira aos 37'. O meia avançou sozinho, encobriu o goleiro Luiz, marcou o segundo belo gol e garantiu a primeira vitória fora de casa do CSA nesta Série B. 
 Aos 41, quando muitos torcedores já deixavam o Heriberto Hülse, ainda houve tempo para o Criciúma ter mais um jogador expulso. Zé Carlos, do banco de reservas, recebeu o cartão vermelho por reclamação.
FICHA TÉCNICACRICIÚMA 1 X 3 CSA
Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data: 1 de maio de 2018, terça-feira
Horário: 16 horas (Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (CBF-GO)
Assistentes: Marcio Soares Maciel (GO) e Tiago Gomes da Silva (GO)
Público: 2.517 pagantes
Renda: 
R$ 48.740
Cartões amarelos:
 Zé Carlos, Nino e João Paulo (Criciúma), Ferrugem, Leandro Souza e Alexandre Cajuru (CSA)
Cartão vermelho: Marlon e Zé Carlos (Criciúma)
Gols: 
Criciúma: João Paulo, aos seis minutos do segundo tempo. CSA: Didira, aos 31 minutos do primeiro tempo e aos 37 do segundo e Nino (contra), aos 14 minutos do segundo tempo.
CRICIÚMA: Luiz; Natan, Nino, Sandro e Marlon; Liel; João Paulo, Elvis, Alex Maranhão (Eduardo) e Nicolas (Andrew); Zé Carlos
Técnico: Argel Fuchs
CSA: Cajuru; Celsinho, Xandão, Leandro Souza e Rafinha; Edinho, Ferrugem (Yuri), e Daniel Costa (Velicka); Didira (Muriel), Niltinho e Michel Douglas
Técnico: Marcelo Cabo
Tecnologia do Blogger.