Doping / OJ-2014: COI para recorrer das decisões do TAS que branqueiam russos

O chefe do COI, Thomas Bach, fala à imprensa em Nova Delhi, 19 de abril de 2018 (AFP / Archives / Dominique FAGET)
O Comitê Olímpico Internacional anunciou na quinta-feira que apelaria para as decisões do Supremo Tribunal Federal suíço do Tribunal de Arbitragem do Esporte, que foram parcialmente lavadas por atletas russos envolvidos no escândalo de doping dos Jogos Olímpicos de 2014 em Sochi.

Poucos dias antes dos Jogos Olímpicos em Pyeongchang, o CAS tinha repudiado o COI, o cancelamento total da pena de 28 atletas russos suspensos por 43 beneficiaram do sistema de doping estado nos Jogos Olímpicos de Sochi 2014.

Este sistema, descoberto pela Agência Mundial Antidopagem (WADA), levou a Rússia a ser suspensa das Olimpíadas de Pyeongchang.

O CAS considerou que a evidência era "insuficiente" para estabelecer casos de doping contra esses 28 atletas, anulando a suspensão vitalícia do COI e restaurando seus resultados.

Entre estes atletas caiados de branco está o esquiador Alexander Legkov, de 34 anos, coroado campeão olímpico no evento de 50 km nas Olimpíadas de Sochi de 2014 e que também conquistou a medalha de prata no revezamento de 4 x 10 km.

"O CAS explicou que sua decisão não significa que os atletas são inocentes e, no interesse dos atletas que terminaram atrás dos russos, queremos que o Supremo Tribunal Federal considere essas decisões", disse Bach. .

Esta decisão foi tomada quinta-feira após uma reunião em Lausanne do Conselho Executivo do COI.

As chances de vencer (no Supremo Tribunal Federal) "não desempenharam um papel, o único fator que nos levou a tomar a decisão (apelar) é a proteção de atletas limpos que foram espancados pelos russos" Bach acrescentou.
Tecnologia do Blogger.