Liverpool elimina Roma e desafia Real Madrid na final da Liga dos Campeões

 (Foto: Paul Ellis/AFP)
O Liverpool se classificou para tentar desbancar a hegemonia do Real Madrid na decisão da Liga dos Campeões, nesta quarta-feira, apesar da derrota por em 4 a 2 para a Roma no jogo de volta da semifinal.

Por conta da goleada de 5 a 2 no duelo de ida, os Reds superaram a eliminatória no placar agregado (7-6), credenciando-se à final em Kiev no dia 26 de maio. Os italianos caíram de pé e foram ovacionados pela torcida no Estádio Olímpico.

Na primeira etapa, Sadio Mané colocou os ingleses na frente, aos 9, James Milner empatou com gol contra, aos 15, e Wijdnaldum recolocou o Liverpool na frente, aos 26.

Na volta do intervalo, a Roma buscou a virada com Edin Dzeko, aos 7, e dois gols de Radja Nainggolan, aos 41 e cobrando pênalti aos 49.

O Liverpool volta a disputar a final da competição, depois do vice-campeonato na temporada 2006-2007. Na ocasião, os Reds perderam por 2 a 1 para o Milan, justamente o rival do último título do time inglês no torneio, em 2004-2005.

A final contra o Real Madrid marca a reedição da decisão de 1981, quando o Liverpool venceu por 1 a 0 em Paris para levantar o troféu.

- Vacilo romano -

Precisando de três gols, a Roma tentou pressionar no início de jogo apostando em jogadas de bola longa. Mas logo aos nove minutos do primeiro tempo veio o balde de água fria.

Após vacilo do belga Radja Nainggolan com passe errado no meio de campo, o brasileiro Roberto Firmino acelerou o contra-ataque e deixou Sadio Mané em perfeitas condições para finalizar. O senegalês bateu firme em chute cruzado e abriu o placar para os ingleses.

Mas as esperanças voltaram a ascender nos anfitriões, após lance de muito azar dos ingleses. Na hora de rifar um cruzamento para a área, Lovren deu o chutão e acertou o companheiro Milner. De maneira traiçoeira, a bola explodiu no rosto do volante voltou de mansinho para devolver a igualdade, aos 15.

Mas o veloz ataque dos Reds deu trabalho para a zaga italiana. Aos 24, após excelente jogada de Robertson pelo lado esquerdo, o chute de Mané só não entrou porque o goleiro Alisson fez linda defesa com o pé.

No entanto, o brasileiro não conseguiu evitar o gol de Wijnaldum lance seguinte, aos 26 minutos. Em cobrança de escanteio com duas divididas pelo alto, a bola sobrou limpa para o holandês tocar de cabeça para o fundo do gol.

Apesar do cenário adverso, a Roma continuou tentando. Aos 34, El Shaarawy bateu da entrada da área e acertou a trave de Karius após leve desvio na defesa inglesa.

- Reação tardia -

Na volta do intervalo, o time da casa voltou para o jogo com atitude diferente. Logo aos sete minutos, Dzeko conseguiu empatar o jogo depois de Karius dar rebote em chute cruzado de El Shaarawy.

O gol animou a Roma, que chegou com perigo aos 14 e e 17 minutos. Neste segundo lance, a bola só não estufou as redes porque Alexander-Arnold se jogou para proteger o chute de El Shaarawy, tocando com a mão em cima da linha. Pênalti não marcado pela arbitragem.


(Foto:Isabella BONOTTO/AFP) 
Os italianos conseguiam criar chances, mas esbarravam na hora da definição. Aos 32, Schick tirou tinta da trave de Karius, que fez bela defesa em chute de Dzeko aos 35.

A quatro minutos do fim, Nainggolan se redimiu do erro no primeiro tempo para marcar um golaço da entrada da área. Kolarov fez jogada pelo lado esquerdo e rolou para o belga encher o pé de primeira, com a bola morrendo no cantinho de Karius.

Nos acréscimos, a Roma teve pênalti a favor toque de mão de Klavan. Nainggolan converteu a cobrança, aos 49, mas o árbitro encerrou a partida e confirmou a vaga dos ingleses na decisão.


FICHA TÉCNICA
ROMA 4 X 2 LIVERPOOL
Local: Estádio Olímpico, em Roma, Itália
Data: 2 de maio de 2018, quarta-feira
Horário: 15h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia)
Assistentes: Jure Praprotnik e Robert Vulan (ambos da Eslovênia)
Cartões Amarelos: Florenzi e Manolas (Roma); Lovren e Robertson (Liverpool)
Cartões Vermelhos: –
Gols:
ROMA: Milner contra aos 15 minutos do primeiro tempo e Dzeko aos seis e Nainggolan aos 40 e aos 48 minutos do segundo tempo.
LIVERPOOL: Mané aos nove e Wijnaldum aos 26 minutos do primeiro tempo.
ROMA: Alisson; Florenzi, Manolas, Fazio e Kolarov; De Rossi (Gonalons), Pellegrini (Under) e Nainggolan; Shick, El Shaarawy (Antonucci) e Dzeko.
Técnico: Eusebio Di Francesco
LIVERPOOL: Karius; Alexander-Arnold (Clyne), Lovren, Van Dijk e Robertson; Henderson, Wijnaldum e Milner; Mané (Klavan), Salah e Roberto Firmino (Solanke).
Técnico: Jurgen Klopp
Tecnologia do Blogger.