Presidente da Roma é processado pela Uefa por 'má conduta'

James Pallotta está sendo acusado por conta de declarações após o término da partida contra o Liverpool, pela Champions League. O julgamento será dia 31 de maio

(FOTO: Gazzetta dello Sport)
O presidente da Roma, James Pallotta, está sendo investigado pela Uefa por 'má conduta' depois de suas declarações sobre os árbitros após a partida contra o Liverpoool, no último dia 2. O dirigente será julgado no dia 31 de maio, cinco dias após o término da Liga dos Campeões.

A Roma ainda não fez nenhum anúncio oficial mas os advogados de Giallorossi já estão trabalhando para tentar isentar Pallotta de uma possível multa ou até de uma advertência verbal.

Pallotta deixou o Estádio Olímpico extremamente revoltado com a arbitragem, mas com a cabeça fria manteve sua palavra mas mudou o tom.

- Eu vi o segundo tempo no quarto dos treinadores e vi alguns lances sem respostas. Sei que os árbitros cometem erros e também sei que eles percebem isso, mas podem ser resolvidos com o uso do VAR - afirmou o dirigente, que completou:

- Estou morrendo de rir, as autoridades, Coni e Roma garantiram um profissionalismo que eu nunca vi em nenhum evento esportivo. Nós não poderíamos estar mais orgulhosos de nossos fãs e da cidade.

Após o apito final da partida contra o Liverpool, Pallotta não poupou suas palavras perante a arbitragem.

- É inaceitável o que vimos aqui. Todos vocês viram as imagens, estou me referindo ao episódio de assobio no impedimento de Dzeko, que não estava lá e o handball sobre El Shaarawy, é absolutamente essencial o uso do VAR, caso contrário, você corre o risco de ser ridicularizado - finalizou.


Fonte:Lance
Tecnologia do Blogger.