Red Bull tinha receio de batida antes mesmo do início da prova em Baku

(Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV / AFP)
A batida entre os dois pilotos da Red Bull, Daniel Ricciardo e Max Verstappen, é assunto ainda nos bastidores da Fórmula 1. Nesta terça-feira, o chefe da equipe, Christian Horner, lamentou o ocorrido e afirmou que conversaram sobre a possibilidade antes mesmo do início da prova em Baku, no Azerbaijão.

“Nós discutimos isso extensivamente em muitas ocasiões. Nós até discutimos isso de manhã (antes da prova em Baku) que queríamos evitar uma repetição do cenário da Force India na temporada passada, e que permitiríamos que eles corressem, mas que deixassem espaço um ao outro, algo que não aconteceu”, afirmou Horner

“Vamos discutir isso antes da corrida em Barcelona, mas queremos continuar permitindo que os nosso pilotos corram. Foi um acidente de corrida, algo que acontece, ambos foram igualmente culpados. Infelizmente, essa situação aconteceu. Nossos pilotos têm corrido muito duro nesta temporada, no limite, mas infelizmente teve esse incidente”, continuou o chefe da Red Bull. .

Por fim, o chefe da Red Bull destacou que apesar do piloto estar sozinho na hora de pilotar o carro, a modalidade é extremamente coletiva e que isso deve ser valorizado. “A Fórmula 1 é um esporte de equipe, os pilotos são um elemento desta equipe. Eles vestem o macacão e no momento que eles entram no carro, eles representam as cerca de 800 pessoas pelas quais eles guiam.”

O acidente foi um dos principais momentos da corrida, e para a Red Bull, um dos piores cenários que a prova no Azerbaijão poderia reservar. Faltando poucas voltas para o fim, Verstappen e Ricciardo brigavam pela quarta posição, porém o carro do holandês parou por um certo momento, fazendo com o que australiano acertasse a traseira do veículo do seu companheiro de equipe. Como consequência, os dois pilotos tiveram que deixar o GP sem dar nenhum ponto para sua equipe.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.