Ricciardo triunfa em fim de semana perfeito em Mônaco

Australiano triunfa de ponta a ponta, após liderar todas as sessões da etapa monegasca

Foto:Reprodução/Twitter
O GP de Mônaco teve apenas um nome em todos os dias de ação na pista: Daniel Ricciardo. Neste domingo ele liderou do início ao fim a prova nas ruas do principado, permanecendo à frente até mesmo depois de voltar de seu único pit stop.

O australiano chegou a reportar problemas de potência durante o evento, o que fez o segundo colocado, Sebastian Vettel, se aproximar em algumas vezes, mas o alemão da Ferrari não conseguir estragar o fim de semana do australiano.

Lewis Hamilton, que também fez queixas à equipe, mas falando dos pneus, terminou na terceira posição. Kimi Raikkonen e Valtteri Bottas completaram o top-5.

Largando da última posição, Max Verstappen conseguiu chegar à zona de pontuação, finalizando a corrida em nono.
Foto:Manuel Goria/Sutton Images

A Corrida
A largada para o GP de Mônaco foi limpa e Daniel Ricciardo manteve a ponta tranquilamente. Os 11 primeiros mantiveram suas posições na primeira volta. Max Verstappen conseguiu subir duas posições, chagando à 18ª colocação.

O holandês conseguiu mais um posto no quinto giro, ultrapassando Marcus Ericsson.

Ao mesmo tempo, a FIA anunciava uma punição a Sergey Sirotkin, que não tinha os pneus fixados até três minutos antes do início da prova. Com isso, o russo teve que pagar 10 segundos de stop and go.

Na 10ª volta, Lance Stroll apareceu com a asa dianteira e o pneu esquerdo danificados. O canadense foi para os pits para a equipe consertar o estrago. A essa altura, Verstappen já era o 14º colocado.

Hamilton fez sua primeira parada na volta 12, colocando ultramacios, na tentativa de permanecer na pista até o fim.
Vettel e Ricciardo fizeram suas paradas nas voltas 16 e 17, respectivamente, também optando pelo composto ultramacio.

A partir da 25ª volta, Ricciardo reportava falta de potência em seu carro. Com isso, Vettel se aproximou do australiano, mas aos poucos o ritmo da Red Bull voltava a afastar o alemão.

Em terceiro, Hamilton reclamava muito da granulação dos pneus, mas era acalmado pela equipe, que pedia para ele manter o ritmo.

Finalmente, na 49ª volta, Verstappen fez sua parada nos pits para colocar pneus hipermacios. O holandês estava em nono e retornou em 11º.

Com problemas de câmbio, Fernando Alonso foi obrigado a abandonar na 54ª volta. O espanhol retornava a Mônaco, depois de se ausentar em 2017 para fazer as 500 Milhas de Indianápolis.

Na 58, Verstappen manobrou sobre Sainz pela nona posição na chicane da saída do túnel. O espanhol reclamou que o holandês cortou caminho, mas os comissários não entenderam assim.

Na 72º volta, o piloto da casa, Charles Leclerc, perdeu os freios na saída do túnel e acertou em cheio a traseira de Brendon Hartley, sendo obrigado a abandonar e fazendo com que o neozelandês fosse aos boxes para fazer o mesmo. O safety car virtual foi acionado. 

Na volta, Ricciardo manteve boa distância para Vettel e garantiu a segunda vitória do ano. O australiano também havia triunfado na China. Vettel confirmou a segunda colocação e Hamilton fechou o pódio.

A próxima etapa da Fórmula 1 acontece no Canadá, no dia 10 de junho
Tecnologia do Blogger.