Copa da Rússia tem recorde em direitos de TV e queda em patrocínios

(Foto: Alexey Druzhinin/Sputnik/AFP)
A Copa do Mundo da Rússia irá apresentar o maior faturamento da história dos Mundiais recentes para a Fifa (US$ 5,2 bilhões, aproximadamente R$ 19 bilhões), contudo nem todas as notícias foram boas para a entidade que regular o futebol mundial. Além do aumento de receita gerada no torneio no Brasil para o projetado em 2018 ser de apenas 8%, a pior marca na histórica recente, houve, pela primeira vez, uma queda nos acordos de patrocínios, de acordo com a Sports Value.

Depois de sair da marca de US$ 512 milhões na Copa do Mundo da Coreia do Sul e Japão e apresentar um crescimento de três vezes, alcançando US$ 1,63 bilhão em 2014, a Fifa viu uma queda de 18% nas receitas de patrocínio. O valor no Mundial da Rússia em patrocínios será de US$ 1,6 bilhão (R$ 6 bilhões).

Por outro lado, a entidade máxima do futebol terá seu maior faturamento da história de direitos de TV. No total serão US$ 2,8 bilhões (R$ 10,5 milhões) pagos para transmitir o principal torneio de seleções, tendo um acréscimo de 11% em relação a 2014. O maior aumento registrado na história foi entre 2006 e 2010, saltando de US$ 1,3 bilhão para US$ 2,4 bilhões, ou seja, 85% de acréscimo.

A grande expectativa é que haja um grande aumento de receitas para a Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar. A Fifa projeta que de US% 5,2 bilhões em 2018 o faturamento salte para US$ 6,5 bilhões (R$ 24,5 bilhões), apresentando um acréscimo de 25%.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.