Fora de casa, CSA vence o Vila Nova e segue firme no G4

Foto: Douglas Monteiro/Comunicação Vila Nova
O CSA venceu mais uma na Série B do Campeonato Brasileiro fora de casa. A vitima da vez foi o Vila Nova, que vendeu caro a derrota por 1 a 0, em partida disputada no Estádio Serra Dourada, nesta sexta-feira (01). O gol foi marcado pelo atacante Michel Douglas, na segunda etapa.

O time azulino chegou aos 18 pontos e segue na vice-liderança da competição. Na próxima rodada a equipe enfrenta o Guarani, na terça-feira (05), às 20h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

E sem perder tempo, o Azulão já começa a voltar suas atenções para a 9ª rodada, que será toda disputada na próxima terça-feira (05), quando o CSA vai receber o Guarani, às 20h30, no Rei Pelé. Já o Vila Nova terá pela frente o Fortaleza, só que às 21h30, em novo confronto no Serra Dourada.

A PARTIDA

O Vila Nova começou tomando a iniciativa do jogo, enquanto o CSA apertava a marcação para tentar sair no contragolpe, mas não conseguia articular os contra-ataques. E o Vila chegou aos nove minutos. Mateus Anderson dominou pela direita e tentou a assistência para Ramon, mas a bola correu demais e saiu à esquerda de Cajuru.

Nos primeiros 15 minutos, o time azulino chegou apenas uma vez no ataque. Foi aos 13, quando Ferrugem dominou pela esquerda e chutou do meio da rua, mas a bola passou por cima do gol de Mateus.

O Vila pressionava. Dois minutos depois, Naylhor soltou uma bomba de fora da área e a bola desviou em Xandão, saindo à direita do gol. E o time da casa teve mais duas chances em sequência para abrir o marcador, aos 17 e aos 19 minutos. 

A primeira veio quando Reis recebeu em velocidade pela esquerda e abriu espaço para chutar forte, obrigando o goleiro Cajuru a saltar no canto direito e fazer bela defesa. No lance seguinte, Maguinho deixou o lateral Rafinha para trás e cruzou nos pés de Ramon, que finalizou de primeira, de frente para o gol, mas por cima de Cajuru.

A primeira chance real do CSA, por sua vez, surgiu apenas aos 24 minutos. Ferrugem recebeu livre pela direita e cruzou para Michel Douglas, que desviou de cabeça, de frente para a barra, e a bola foi à direita do goleiro Mateus.

O Vila seguia melhor em campo e voltou a assustar aos 29 minutos. Após cobrança de falta pela esquerda, a bola foi no segundo pau e Michel Douglas, na tentativa de afastar, cabeceou contra o próprio patrimônio, mas Cajuru espalmou para escanteio, operando um verdadeiro milagre.

O Azulão seguiu com dificuldade para sair jogando, mas o Vila perdeu o ímpeto inicial. Com isso, já aos 41 minutos, o CSA quase achou o primeiro gol, em lance de Hugo Cabral, que recebeu na cara do gol, mas parou na boa defesa de Pasinato.

Com o fim da primeira etapa, o torcedor azulino presente no Serra Dourada comemorou o empate, já que o time visitante - que saiu no lucro - poderia ter deixado oo campo de jogo com a derrota parcial.

DEFESA CONTRA ATAQUE

No 2º tempo, o panorama do jogo seguiu o mesmo, com o Vila pressionando e o CSA apenas se defendendo. Porém, o time do Mutange soube aproveitar a única chance que teve ao longo de toda a segunda etapa, aos 9 minutos. Em jogada de contra ataque, Yuri recebeu de Daniel Costa e lançou o artilheiro Michel Douglas, que venceu o zagueiro na força e tocou na saída do goleiro, sem chance para Mateus: 1 a 0. 

O Vila ainda tentou uma reação aos 19 minutos. Após cruzamento da esquerda, Felipe Silva cabeceou com perigo e Cajuru deu rebote. O mesmo Felipe pegou a sobra, chutando cruzado, e a redonda passou raspando o poste esquerdo de Cajuru.

Com a vantagem pelo placar mínimo, o CSA voltou a se fechar, gastando o tempo e administrando o resultado. O jogo era de um time só, com o Vila encurralando o Azulão em seu campo de defesa.

E o Tigre voltou a assustar aos 33 minutos, após cruzamento fechado que obrigou Cajuru a salvar o CSA com um soco na bola. O confronto virou ataque contra defesa, mas o Azulão, valente, resistiu à pressão até o último minuto, com o árbitro encerrando a disputa aos 49.

FICHA TÉCNICA

Vila Nova: Mateus Pasinato; Maguinho, Naylhor, Diego Giaretta e Anderson Luís (Hélder); Geovane, Wellington Reis, Mateus Anderson e Alan Mineiro; Ramon (Vinícius Leite) e Reis (Felipe Silva). Técnico: Hemerson Maria.

CSA: Cajuru; Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Yuri, Ferrugem (Dawhan), Daniel Costa (Boquita) e Didira; Hugo Cabral e Michel Douglas (Roger). Técnico: Marcelo Cabo.
Tecnologia do Blogger.