Gareca exime atletas de culpa por queda e projeta vitória em último jogo

AFP PHOTO/Anne Christine POUJOULAT
Eliminado já na fase de grupos da Copa do Mundo, o Peru deixou a Arena Ecaterimburgo inconsolável após a derrota por 1 a 0 para a França, sofrida na tarde desta quinta-feira. Foram vários os jogadores que choravam ao término da partida, acompanhada por milhares de torcedores compatriotas no estádio.

Em conferência de imprensa, o técnico Ricardo Gareca tratou de tirar o peso da eliminação das costas de seus pupilos, mas também não escondeu sua decepção pela queda precoce.

“A equipe deu tudo de si em ambas as partidas. Nos falta um jogo para vencer diante de todos os torcedores que vieram nos acompanhar. No entanto, tínhamos outras expectativas”, lamentou o treinador argentino.

“Dói para nós sair eliminados e não ter uma última chance de classificação. Demos tudo, entregamos tudo, e agradecemos à torcida peruana pela paixão que mostrou à seleção nacional. Parece que o tempo e o crescimento nos fortalecerão”, projetou.

Classificado ao Mundial após 36 anos de ausência, o Peru tem duas derrotas na edição russa do torneio, já que havia perdido por 1 a 0 para a Dinamarca na estreia. Na análise de Gareca, apesar dos resultados, sua equipe deixou uma boa impressão.

“Quando à imagem, foi positiva. Em linhas gerais, não tenho do que reclamar aos jogadores. Tentamos. Saímos para ganhar as duas partidas, mas a França venceu este último merecidamente”, avaliou.

O Peru ainda cumprirá tabela diante da Austrália, na próxima terça-feira, a partir das 11 horas (de Brasília), em Sochi. O objetivo é, ao menos, se despedir da competição com três pontos conquistados.

“Vamos nos esforçar no último jogo para que eles possam comemorar um gol”, concluiu Ricardo Gareca.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.