Inter vence o Vasco por 3 a 1 no Beira-Rio e fica no G-4 durante a Copa

Com uma escalação mais ofensiva de Odair Hellmann, Nico López, Patrick e Rodrigo Dourado foram os nomes do jogo

Félix Zucco / Agencia RBS
O Inter saiu de férias tirando uma nota 9 no exame final do semestre. A vitória por 3 a 1 sobre o Vasco, com gols de Nico, Patrick e Cuesta, na fria noite do Beira-Rio, colocou os colorados na terceira posição do Campeonato Brasileiro. Nico López, Patrick e Rodrigo Dourado foram os nomes do jogo. Agora, durante a parada do calendário nacional para a Copa da Rússia, os jogadores terão um recesso de 10 dias, depois, se reapresentarão para realizar a intertemporada na cidade de Atibaia. O Inter voltará ao torneio diante do Atlético-PR, na Arena da Baixada, em 19 de julho. Sem Patrick, que foi suspenso ao receber o terceiro cartão amarelo ao comemorar o seu gol. Assim, é provável que D'Alessandro volte ao time em seu lugar. 

Com uma escalação mais ofensiva, uma vez que Odair Hellmann colocou o atacante Nico López na vaga do volante Edenilson, suspenso, exigindo que Patrick se desdobrasse entre a marcação e a armação, o Inter precisou ter apenas 10 minutos de paciência para abrir a defesa vascaína. 


Lucca roubou a bola na defesa, Patrick recebeu, a carregou até a entrada da área, quando encontrou Nico López entrando área adentro em velocidade e mandando uma pancada, sem chances para o goleiro Fernando Miguel. Um belo gol, com a marca do treinador, que apostou em recuar Patrick e em mandar a campo o artilheiro do time no ano, Nico López. 

O 1 a 0 cedo tranquilizou a torcida, catapultou o Inter para a terceira colocação no Campeonato Brasileiro, e esfriou ainda mais o Vasco — que já parecia sofrer sob os 9° graus do outono porto-alegrense. O problema é que, aos poucos, o Inter pareceu bem satisfeito com o magro escore, e passou a dar campo para os cariocas. Aos 38, o Inter voltou ao ataque. Nico marcou o segundo gol, mas o árbitro anulou o lance, anotando falta de Leandro Damião no goleiro Fernando Miguel. 

O primeiro tempo corria quando o Vasco tendo a sua primeira chance de gol, a partir de uma cobrança de falta de Giovanni Augusto defendida por Marcelo Lomba, e com William Pottker vivendo o drama de não conseguir marcar um golzinho sequer.

Aos 44 minutos, escanteio. Nico López cobrou para a área, Damião escorou de cabeça e Patrick, na pequena área, esticou o pé para empurrar para o gol: 2 a 0. Na comemoração, Patrick saiu de campo, colocou a máscara do personagem da Marvel Pantera Negra, o gesto consagrado no filme, com os braços em X, representando "Wakanda Forever", a saudação da nobreza do país imaginário, e viu a sua celebração encerrar recendo o cartão amarelo. O terceiro. Está fora da partida contra o Atlético-PR, quando o Brasileirão for retomado, em julho.

Logo na largada do segundo tempo, Nico acertou um chute na trave. O Inter apresentava armas e queria ampliar. Mas foi surpreendido por uma falha de Marcelo Lomba — o goleiro titular da noite, uma vez que Danilo Fernandes ainda estava em protocolo de concussão pela lesão sofrida na Vila Belmiro -, que errou em um chute da entrada da área de Andrey. 

O 2 a 1 entusiasmou o Vasco, que passou a buscar o empate. Mas não demorou para que o ânimo vascaíno ficasse tão quente quanto a noite. Camilo cobrou escanteio e Victor Cuesta, livre, cabeceou para o gol: 3 a 1. O restante da partida foi com o Inter tocando a bola e gastando o tempo, diante de um adversário sem forças para reagir. Com a vitória, o Inter de Odair igualou o recorde do Inter de Dunga, que em 2013 ficou oito partidas invicto no Brasileirão. E saiu de férias em alta, na terceira colocação do Campeonato Brasileiro. 

Fonte:Gauchazh
Tecnologia do Blogger.