El Nacional vence, mas Defensa y Justicia avança de fase na Copa Sul-Americana

Equatorianos não conseguem revertem a desvantagem no placar agregado e acabam ficando pelo meio do caminho na competição

Foto: Conmebol
Em partida realizada na noite desta terça-feira, pela Copa Sul-Americana, Nacional e Defensa y Justicia entraram em campo no estádio Olímpico de Atahualpa, localizado em Quito, para definir quem avançaria à próxima fase do torneio.

Derrotado no jogo de ida por 2 a 0, os equatorianos precisavam da vitória por mais que três gols de diferença para definir sua vaga no tempo normal. No entanto, mesmo tomando conta das ações do confronto ao longo dos 90 minutos, os comandados de Daniel Favaro não tiveram força suficiente e acabaram sendo eliminados da competição pelos argentinos, já que o placar encerrou-se em 1 a 0.

Com sua classificação confirmada, o Defensa agora aguardará seu próximo adversário que sairá do duelo entre Boston River-URU x Banfield.

O jogo

Precisando da vitória para seguir na competição, o El Nacional buscou nos primeiros dez minutos de jogo pressionar o Defensa em busca de, ao menos, um gol para colocar pressão no adversário. Porém as tentativas criadas pelos equatorianos foram em vão, não assustando o goleiro Ezequiel Unsain.

De tanto insistir, finalmente o El Nacional conseguiu abrir a contagem, aos 19 minutos. Aproveitando cruzamento de Ángel Garcia, que recebeu bom lançamento em profundidade, o lateral encontrou seu companheiro Daniel Angulo em boas condições dentro da área, que chegou batendo na bola do jeito que veio, não dando chances ao arqueiro da equipe visitante. 1 a 0.

Após o tento marcado, a equipe do técnico Eduardo Favaro seguiu pressionando ainda mais para conseguir tirar a vantagem dos argentinos. Mas as descidas por parte dos donos da casa eram focadas mais na base dos fortes lançamentos para encontrar Daniel Angulo, que, por sua vez, não conseguia dominar a bola, dando a deixa para arbitragem encerrar os 45 minutos iniciais.

Na volta para a segunda etapa, apenas a equipe do Defensa optou por mudar seu esquema inicial: Eugenio Isnaldo acabou deixando seu lugar para a entrada de Rafael Barrios. Porém, mesmo com a substituição, os argentinos pareciam não ter forças para oferecer perigo ao goleiro Johan Padilla, isso logo nos primeiros movimentos.

Vendo a equipe de Sebastián Beccacece apostando mais em seus sistema defensivo, buscando aliviar a pressão na base dos chutões, o El Nacional insistia nos cruzamentos pelos dois lados, dando muito sufoco nas jogadas pelo alto.

Até os 30 minutos, o panorama do confronto mantinha-se igual, com o El Nacional simplesmente ficando o tempo todo com a posse de bola. Mas apesar das jogadas bem organizadas pelos donos da casa, as mesmas acabavam não sendo concluídas em gol, para desespero da torcida local.

Apostando suas última fichas, Eduardo Favaro optou por mudar seu esquema tático deixando sua equipe mais ofensiva com as entradas de Jonny Uchuari e Edder Fuertes, nos lugares de Adolfo Muñoz e Fabert Balda, respectivamente. Já por parte do treinador Beccacece, sua troca foi visando melhorar seus sistema defensivo, com a entrada de Ciro Rius no lugar de Fabian Bordagaray.

No entanto, até os acréscimos, apesar de toda a pressão por parte dos equatorianos, nenhuma finalização foi suficiente para ampliar o marcador, deixando os jogadores do El Nacional chateados pela eliminação, enquanto os atletas do Defensa y Justicia mostravam-se aliviados com o apito final.


Fonte:Lance
Tecnologia do Blogger.