Greve contra transferência de CR7 fracassa na Itália

 (Foto: Reprodução/Twitter)
O apelo para uma greve de um sindicato nas Automóveis de uma concessionária na cidade de Melfi, Basilicata, para protestar contra a transferência de Cristiano Ronaldo para a Juventus em Turim foi um fracasso segunda-feira. Apenas cinco trabalhadores se juntaram, de acordo com a gestão da fábrica.

Um porta-voz do grupo ítalo-americano disse: “Hoje em Melfi, como já aconteceu na sexta-feira em Pomigliano, as iniciativas de protesto promovidas nos últimos dias por questões relacionadas ao futebol foram um verdadeiro fracasso.Apenas cinco funcionários entraram em greve por volta de 1.700 no primeiro turno de serviço. O percentual de participação foi de 0,3%”.

Em Melfi, a usina Unione Sindacale di Base, sindicato não representado na fábrica, convocou os trabalhadores a se desligarem da noite de domingo para terça-feira de manhã para denunciar a chegada de Ronaldo.

O USB foi o único sindicato a proclamar a greve em Melfi enquanto em Pomigliano uma decisão semelhante foi tomada por outra organização minoritária, Si Cobas. O principal sindicato italiano do setor, decidiu não dar seu apoio à greve.

Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.