Punido, Bottas reclama de palavras do chefe da Mercedes

Valtteri Bottas
Valtteri Bottas diz que “dói” ter sido descrito como “ajudante” pelo chefe da equipe Mercedes, Toto Wolff, após o GP da Hungria. Wolff falou à Sky F1 após o final da corrida que viu Lewis Hamilton ganhar, mas Bottas cair do segundo para o quinto lugar depois de duas colisões com Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo.

“Foi uma grande vitória para Lewis, mas parece um pouco agridoce, não sei por quê”, disse Wolff à Sky. “Valtteri mereceu um pódio porque ele foi um ajudante excepcional”.

Quando soube da descrição que seu chefe de equipe fazia dele, Bottas admitiu que achou a escolha de palavras de Wolff dolorosa. “Bem, primeiro de tudo o ‘ajudante’ dói”, diz Bottas. “Em segundo lugar, não vejo nenhum resultado positivo desta corrida para mim. Eu queria um resultado melhor”.

Os comissários mais tarde penalizaram Bottas com dez segundos após a corrida pelo contato com a Red Bull de Ricciardo. Ele também ganhou dois pontos de penalidade, sendo que 12 em um ano suspendem o piloto por um GP.

Agora com 81 pontos atrás de seu companheiro de equipe no campeonato de pilotos para as férias de verão, Bottas parece esperar que Mercedes peça a ele para desempenhar um papel de apoio ao companheiro de equipe Hamilton no restante da temporada.

“Acho que precisamos falar depois desta corrida”, comentou Bottas. “Estamos mais da metade do ano. A diferença de pontos é grande, então, com certeza, a equipe decidirá em algum momento”.

Wolff, por sua vez, procurou esclarecer seu comentário. “Na corrida de hoje, começando em P2, depois da primeira volta, a corrida de Valtteri foi a perfeita de ajudante – e não estou falando de campeonato, porque não temos o número um, não temos o número dois, mas foi assim que ele estava correndo”, explicou.
Tecnologia do Blogger.