Técnico do Japão afirma que não esperava contra-ataque no fim do jogo

Foto:Divulgação
O Japão abriu 2 a 0, entretanto cedeu a virada para a Bélgica no último lance da partida. Depois de não conseguir a melhor campanha da história do país em Copas do Mundo, o técnico Akira Nishino explicou porque a sua equipe tentou buscar o gol nos últimos minutos do confronto contra os europeus, o que resultou em um contra-ataque fatal que deu a vitória aos Diabos Vermelhos.

“Queríamos vencer a partida. Nossa equipe é forte o suficiente e acreditei que, contra a Bélgica, poderíamos, pelo menos, nos igualar. Eu tinha planos diferentes em mente. Começamos muito bem, mas no final, sofrer um gol como esse não era esperado”, declarou o treinador dos Samurais Azuis antes de contar que não esperava um contra-ataque belga.

“Nesse ponto, na falta e no escanteio marcados, queríamos decidir e terminar o jogo. É claro que, àquela altura, pensei que deveríamos ir para a prorrogação, mas não esperava esse tipo de contra-ataque. Nossos jogadores também não esperavam e, em poucos segundos, a bola estava na nossa intermediária e isso decidiu o jogo”, completou.

Akira Nishino ainda revelou que só fez alterações na sua equipe após o empate belga porque ele tinha a ambição de conseguir aumentar a vantagem e continuar pressionando o time de Roberto Martínez.

“Quando estávamos vencendo por 2 a 0, eu não mudei meus jogadores porque queria marcar mais um gol e tivemos oportunidades. Estávamos, até certo ponto, controlando a bola e o jogo, mas foi nesse momento que a Bélgica aumentou seu volume de jogo (e empataram)”.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.