Vitória bate o Paraná em duelo direto contra a zona de rebaixamento

FOTOS: MAURICIA DA MATTA

Em um duelo direto contra a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Vitória se deu melhor e venceu o Paraná Clube por 1 a 0, no Estádio Barradão, se afastando das últimas colocações. Com o resultado, o Leão chegou aos 15 pontos, na 12ª posição. Já o Tricolor é o 18º colocado, com 10 pontos ganhos.

O Rubro-Negro abriu a contagem aos 34 minutos, com André Lima, que aproveitou rebote de bola na trave para empurrar para o fundo das redes. Depois do intervalo o time da casa recuou, mas conseguiu segurar o resultado.

Na próxima rodada, o Vitória enfrenta o Bahia, no domingo, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Já o Paraná Clube terá pela frente o América Mineiro, no mesmo dia, na Vila Capanema, em Curitiba.


FOTOS: MAURICIA DA MATTA

O jogo – O Leão mostrou seu cartão de visitas logo aos dois minutos, em cobrança de falta para Bryan, que desviou de cabeça no meio da área para grande defesa de Thiago Rodrigues. O time da casa tinha maior posse de bola, mas parava em uma defesa bem fechada. Aos sete minutos, André Lima puxou o contra-ataque, mas errou o cruzamento.

Com muitas novidades, o Vitória ia se acertando a cada minuto e aumentava seu domínio dentro da partida. Aos 17 minutos, Silvinho ajeitou para Igor aparecer em velocidade, invadir a área e bater cruzado para Aderllan cortar no meio do caminho. O ritmo da partida não era dos melhores, com as duas equipes errando demais. Aos 27 minutos, levantamento para Guilherme Costa, que tentou o arremate de primeira e isolou a bola.

Mais um cruzamento na área paranista, aos 33 minutos, e Guilherme Costa testou por cima da meta, com perigo. Até que, aos 34 minutos, depois de confusão na área, a bola bateu na trave e sobrou para André Lima empurrar para as redes e abrir o placar para a equipe baiana. Mais uma bola na área do Tricolor, aos 40 minutos, desta vez com finalização do Lucas Fernandes, que parou no goleiro Thiago Rodrigues.

Para a etapa final, o Paraná voltou com Raphael Alemão no lugar de Léo Itaperuna. Logo no primeiro minuto, Filipe Douto dominou no peito no meio da área, com liberdade, mas demorou a concluir e foi desarmado. Em uma rara chegada do Tricolor da Vila, aos sete minutos, Raphael Alemão recebeu o lançamento, buscou o voleio e furou em bola.

O Vitória administrava o resultado do primeiro tempo, recuando e esperando para contra-atacar. Aos 12 minutos, Bryan recebeu em velocidade e cruzou pra André Lima, que não alcançou a bola. Aos 17 minutos, Silvinho respondeu com uma bomba de fora da área que Elias caiu para realizar boa defesa. Em seu primeiro lance, aos 28 minutos, Wallyson arrancou com a bola e foi travado por Rayan.

O Rubro-Negro voltou a levar perigo, aos 30 minutos, após lambança do goleiro Thiago Rodrigues, que soltou no meio da área, mas Kanu não conseguiu finalizar. O Paraná teve sua grande oportunidade aos 34 minutos, com Carlos Eduardo cruzando para um livre Silvinho, que errou a cabeçada e deu tempo para Aderllan se recuperar e tirar a bola em cima da linha. O Paraná atacava desarrumado e não conseguia levar perigo. Aos 45 minutos, Raphael Alemão apareceu na área e mandou para fora a última chance paranista.

VITÓRIA 1 X 0 PARANÁ CLUBE

Local: Estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA) Data: 18 de Julho de 2018, quarta-feira Horário: 21 horas (de Brasília) Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF) Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF) Cartões amarelos : Arouca (Vitória); Carlos Eduardo, Rayan (Paraná)

Gols VITÓRIA: André Lima, aos 34 minutos do primeiro tempo

VITÓRIA: Elias; Jeferson (Cedric), Kanu, Aderllan e Bryan; Arouca, Fillipe Souto e Guilherme Costa (Willian Farias); Lucas Fernandes, Luan (Wallyson) e André Lima Técnico: Vagner Mancini

PARANÁ: Thiago Rodrigues; Junior, Charles (Caio Henrique), Rayan e Igor; Alex Santana, Leandro Vilela e Carlos Eduardo; Silvinho, Thiago Santos (Matheus Iacovelli) e Léo Itaperuna (Raphael Alemão). Técnico: Rogério Micale

Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.