Após dez anos, Paula Pequeno “volta para casa” e vai defender o Osasco

 (Foto: Divulgação)
Paula Pequeno está de volta a sua casa. Após quase dez anos desde sua última passagem pelo clube, a bicampeã olímpica é o novo reforço do Osasco para a temporada 2018/19. Aos 36 anos, a ponteira quer ajudar o time a conquistar o heptacampeonato paulista e a lutar pelo título da Superliga.

Paula chegou a Osasco há pouco mais de duas semanas para manter a forma física, depois de sofrer com lesões na última temporada. “Foram dias de muita expectativa, pois meu desejo de voltar era enorme. Treinar com as meninas foi muito importante e saber que conto com uma comissão técnica competente e que vai me ajudar a atingir o meu auge físico e técnico é bom demais. Estou pronta para ajudar dentro e fora de quadra, auxiliar com minha experiência no que for preciso”, exaltou.

Seguindo o ditado “a boa filha à casa torna”, Paula conta como resolveu voltar ao Osasco. “Quando retornei da Turquia, em 2013 (defendia o Fenerbahçe), fui jogar em Brasília, minha cidade natal. Mas na primeira partida no ginásio José Liberatti, a torcida me fez chorar. Foi tanto carinho, tantas pessoas gritando meu nome, que ali o desejo de vestir essa camisa de novo ficou muito forte. E agora vou poder contar com o apoio desses torcedores tão apaixonados outra vez”, relembrou.

O técnico Luizomar também celebrou a volta da atleta: “A Paula é uma jogadora que dispensa comentários. Grande atleta e grande pessoa. Nos conhecemos há muito tempo e ela tem uma identificação enorme com Osasco. Certamente vai nos ajudar muito na missão de manter o Vôlei Osasco-Audax no topo das competições. Ela chega como mais uma opção para as pontas e agrega qualidade e experiência. Da minha parte, espero poder agregar mais alguns pontos de evolução no seu jogo. Voltarmos a trabalhar juntos está sendo uma alegria. E vamos trabalhar muito em busca de títulos”.

Paula Pequeno chegou a Osasco em 1999, aos 17 anos, onde permaneceu por dez anos. “Entrei no ginásio osasquense como uma menina. Me fiz mulher jogando pelo clube. Passei grande parte de minha vida esportiva nessa cidade e é uma delícia voltar. Retornar ao time, a conviver com a torcida, a ser comandada pelo Luizomar, um grande técnico e amigo de longa data que sempre me apoiou e respeitou”, finalizou a ponteira.


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.