Botafogo marca gol fora, mas perde para o Nacional pela Sul-Americana

Foto:Noberto Duarte/AFP
O Botafogo voltou a decepcionar e foi derrotado pelo Nacional, do Paraguai, por 2 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Defensores del Chaco, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Para se classificar, o Alvinegro de General Severiano precisa ganhar por 1 a 0, no jogo da volta, marcado para o dia 16, no estádio Nilton Santos. O empate, na revanche, garantirá a passagem da equipe paraguaia para as oitavas de final e a repetição do placar a favor do time brasileiro, levará a decisão da vaga para a disputa de pênaltis.

Foi a quarta derrota sofrida pelo Botafogo em cinco jogos, desde que Marcos Paquetá assumiu a direção técnica da equipe. O novo fracasso deve aumentar a pressão em torno do treinador, que já vinha sendo muito criticado. O time carioca voltou a jogar mal, dando muito espaço ao adversário e ainda desperdiçando as poucas chances que teve para mudar a sorte da partida.

O jogo – Diante de um estádio vazio, o jogo começou equilibrado. Mesmo fora de casa, o Botafogo tentava imprimir um ritmo ofensivo, enquanto o Nacional utilizava os lançamentos para achar espaços na defesa brasileira. Aos quatro minutos, Velasquez fez falta violenta em Luiz Fernando e recebeu o primeiro cartão amarelo. Na cobrança de Leo Valencia, a defesa do Nacional aliviou. O time paraguaio respondeu com uma conclusão de Bareiro que não levou perigo para o gol defendido por Saulo.

Aos nove minutos, o Nacional marcou o primeiro gol. Após cruzamento na área, Danilo Santacruz matou no peito, e de bicicleta, mandou no canto direito de Saulo. Um golaço que fez vibrar a pequena torcida paraguaia.
O Botafogo partiu para buscar o empate. Aos 12 minutos, Valencia recebeu de Rodrigo Lindoso e mandou uma bomba que encobriu o travessão do Nacional. No minuto seguinte, Kieza foi lançado na corrida, mas chegou atrasado e desperdiçou a jogada.

O Alvinegro carioca seguiu pressionando em busca do gol do empate e. aos 23 minutos, após passe de Valencia, Rodrigo Pimpão recebeu na área e mandou para fora.

O Nacional só voltou a aparecer na área aos 28 minutos quando Vieyra cabeceou e Danilo Santacruz bateu forte para boa defesa de Saulo, evitando o segundo gol.

O Botafogo empatou aos 30 minutos. Kieza investiu pela direita e cruzou para a área, Rodrigo Pimpão se atrapalhou e a bola sobrou para Luiz Fernando que chutou para deixar tudo igual.

Depois que o jogo ficou empatado, a partida ficou mais truncada com os dois times mais preocupados em bloquear o adversário do que construir jogadas ofensivas.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o Nacional quase marcou o segundo gol. O Botafogo saiu jogando errado e a bola cobrou para Clarke que chutou com muito perigo. O time carioca respondeu dois minutos depois com uma investida de Luiz Fernando que descobriu Luis Ricardo na entrada da área, mas o lateral concluiu mal.

Aos seis minutos, o Nacional desempatou. Matheus Fernandes foi desarmado na sua intermediária e após tabelar com Bareiro, Vieyra coloca no canto esquerdo de Saulo.

Depois de sofrer o segundo gol, o Botafogo tentou adiantar sua equipe, mas os erros de passe impediam a equipe de se aproximar do gol paraguaio em condições de concluir. Para tentar reverter a situação, o técnico Marcos Paquetá trocou Matheus Fernandes e Rodrigo Pimpão por Marcelo e Renatinho. A entrada de Renatinho deu mais mobilidade ao ataque, mas o time carioca ainda encontrava dificuldades para criar condições de concluir.

Aos 26 minutos, Vieyra colocou a bola entre as pernas de Igor Rabello e rolou para Franco completar e obrigar Saulo a se esticar para espalmar para escanteio.

Faltava inspiração ao Botafogo para chegar na área paraguaia. Aos 32 minutos, até o zagueiro Joel Carli apareceu na área para tentar a conclusão, mas o chute do zagueiro argentino não levou perigo. Três minutos depos, Leo Valencia bateu falta na entrada da área e a bola passou perto da trave. Logo depois, o goleiro do Nacional saiu mal e a bola acabou nos pés de Leo Valencia que chutou sem levar perigo.

O Nacional era mais objetivo e quase ampliou aos 43 minutos, quando Franco recebeu na área e bateu para boa defesa de Saulo. Logo depois, Luis Miño entrou livre pela esquerda e tentou o gol, mas a bola saiu. Os atacantes esperavam o passe na pequena área.

Aos 44 minutos, o Botafogo perdeu grande chance para empatar. O goleiro Rojas saiu mal e a bola acabou sobrando para Brenner, livre na entrada da pequena área, mas o atacante chutou em cima de Paniagua, desperdiçando a última chance de o time carioca chegar ao empate.

FICHA TÉCNICA
NACIONAL-PAR 2 X 1 BOTAFOGO-BRA

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Data: 1 de agosto de 2018 (Quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Claudio Ríos (Chile) e Edson Cisternas (Chile)

Cartão Amarelo: Velásquez, Franco, Orué (Nac); Rodrigo Lindoso, Joel Carli (Bota)
Gols: NACIONAL: Danilo Santacruz, aos nove minutos do primeiro tempo; Vieyra, aos seis minutos do segundo tempo. BOTAFOGO: Luiz Fernando, aos 30 minutos do primeiro tempo

NACIONAL: Santiago Rojas, Velázquez, Paniagua, Melgarejo e Luis Miño; Orué, Franco, Vieyra (Arguello)e Clarke; Danilo Santacruz e Bareiro
Técnico: Celso Ayala

BOTAFOGO: Saulo, Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes(Marcelo), Luiz Fernando(Brenner) e Leonardo Valencia; Rodrigo Pimpão(Renatinho) e Kieza
Técnico: Marcos Paquetá


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.