Coritiba perde pro Oeste em casa e entra em desespero na Série B - Atividade Esporte News
⚽Notícias

24 agosto 2018

Coritiba perde pro Oeste em casa e entra em desespero na Série B

Foto: Albari Rosa
Faltou técnica, tática, vontade e o Coritiba segue cada vez mais longe do G4 da Série B do Campeonato Brasileiro e mais próximo da zona de rebaixamento. Com mais uma atuação sofrível e sem inspiração, o time coxa-branca perdeu para o Oeste por 2×0, na noite desta sexta-feira (24), no Estádio Couto Pereira, permaneceu com 30 pontos e, antes do término da rodada, já caiu para a 11ª posição na classificação da segundona. Sem muito tempo para lamentar, o Verdão já volta a campo nesta segunda-feira (27), diante do Brasil, em Pelotas.

Novamente com mudanças, o Coritiba entrou em campo com a necessidade de vencer para se reaproximar do G4, mas voltou, agora sob o comando do técnico Tcheco, a apresentar as fragilidades de outras jornadas. No entanto, o que se viu foi o Oeste jogando com mais vontade e como se estivesse atuando dentro de casa. O Coxa se livrou de tomar o primeiro gol aos 12 minutos, quando Rodrigo Ramos falhou e Pedrinho errou a cabeçada dentro da pequena área. Logo depois, o meia Carlos Eduardo saiu machucado e deu vaga para Yan Sasse.

O Oeste seguiu melhor, dominando a partida e o primeiro gol, então, veio aos 17 minutos. Em boa trama ofensiva pela esquerda, Marciel tabelou com Mazinho e, dentro da área, empurrou para a rede e abriu o placar no Couto Pereira. Instantaneamente, as cobranças do torcedor do Coritiba já apareceram e os protestos ganharam força nas arquibancadas do Alto da Glória.

O Coritiba, então, que já tinha uma péssima atuação, se perdeu em campo. O Oeste aproveitou a desestabilidade do Verdão para ampliar a vantagem aos 24 minutos. Em outra falha defensiva do time coxa-branca, Marcinho bateu cruzado e venceu o goleiro Wilson pela segunda vez.

A medida em que o Oeste se retraiu um pouco, o Coritiba tentou reagir, mas sem organização nenhuma. Faltou, na verdade, qualidade para o time coxa-branca conseguir o primeiro gol. As melhores chances vieram em chutes de fora da área de Guilherme e Guilherme Parede, mas o goleiro Tadeu garantiu a vitória parcial do time paulista no primeiro tempo.

Com Vitor Carvalho na vaga de Rodrigo Ramos, o técnico Tcheco deslocou Vinicius Kiss para atuar na lateral-direita e para ter um meio de campo mais compacto. Porém, apesar de adotar uma postura mais ofensiva, o gramado encharcado dificultava as ações ofensivas do Coritiba. Os lances de perigo, então, passaram a ser criados em chutes de fora e em bolas alçadas na área.

A entrada do meia Jean Carlos no lugar do volante Uillian Correia deixou o Coritiba mais ofensivo. Aos 14, Yan Sasse arriscou de fora da área e quase marcou. Na sequência, foi a vez de Jean Carlos, que tentou bater colocado de fora, mas a bola passou perto. De tanto insistir, o time coxa-branca poderia ter mudado a história da partida aos 30 minutos. Betinho cometeu pênalti em Guilherme Parede. A fase do Verdão é tão complicada que o goleiro Wilson, que não havia perdido nenhuma penalidade até então, batei no canto e o goleiro Tadeu fez a defesa.

O pênalti desperdiçado pelo goleiro Wilson desestabilizou de vez o Coritiba. Mesmo sem organização, o time coxa-branca seguiu buscando o empate, mas parava na retranca imposta pelo Oeste. O Verdão, então, amargou a primeira derrota em casa e o sexto jogo seguido sem vitórias na Série B do Campeonato Brasileiro.

SÉRIE B
2º Turno – 23ª Rodada

Coritiba 0x2 Oeste

Local: Estádio Couto Pereira
Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL)
Assistentes: Pedro Jorge Santos de Araújo (AL) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL)
Gols: Marciel, 17, Marcinho, 24 do 1º
Cartões amarelos: Yan Sasse, Rodrigo Ramos (COR); Leandro Amaro, Conrado, Tadeu, Marciel (OES)
Público pagante: 4.380
Público total: 4.639
Renda: R$ 54.990,00

Coritiba
Wilson; Rodrigo Ramos (Vitor Carvalho), Rafael Lima, Alex Alves e William Matheus; Uillian Correia (Jean Carlos), Vinicius Kiss e Carlos Eduardo (Yan Sasse); Guilherme, Bruno Moraes e Guilherme Parede.
Técnico: Tcheco

Oeste
Tadeu; Daniel Borges, Patrick, Leandro Amaro e Conrado; Betinho, Marcinho, Mazinho (Lídio) e Marciel; Pedrinho (Wallace Bonilha) e Zé Love (Jean Theodoro).
Técnico: Roberto Cavalo

Fonte:Tribuna PR

Postar um comentário

Atividade Esporte News
Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente,opine,se expresse! este espaço é seu!

 
Back To Top