O Paysandu é goleado pela Ponte Preta em casa e se distancia do G4

Foto:Divulgação
A eficiência do setor ofensivo da Ponte Preta, na noite desta terça-feira, impressionou. Com um toque de bola envolvente, o time campineiro não precisou criar muitas chances para balançar as redes. Foram necessárias seis chegadas ao taque para marcar os quatro gols da partida - Ruan ainda desperdiçou chance clara no último minuto do jogo. Do outro lado, nada deu certo para o Paysandu. Apesar de ter sido melhor nos primeiros momentos do jogo, não soube aproveitar nenhuma oportunidde criada e deixou a Curuzu muito vaiado pelos próprios torcedores.

O placar elástico faz a Ponte Preta ganhar momentaneamente quatro posições na tabela. A Macaca chega aos 29 pontos, empatada com Guarani e Figueirense, mas fica à frente no saldo de gols, ocupando, assim, a 6ª posição. O Paysandu estaciona nos 24 pontos, pode perder posições e corre o risco de terminar a rodada próximo da zona de rebaixamento.

O Paysandu até começou melhor, com um roteiro já esperado. Pressionou a saída de bola da ponte, chegou bem ao ataque e foi perigoso em cobranças de falta de Pedro Carmona. O camisa quase abriu o placar para o time da casa duas vezes, aos 5 e aos 12. Logo depois, aos 15, Renato Augusto cabeceou na trave. Mas, no minuto seguinte, a Ponte chegou pela primeira vez e já marcou seu gol. Edimar cortou mal a bola e Nathan acertou chutaço de fora da área. A partir daí a partida ficou mais equilibrada, com uma boa chance para cada lado. Até que Júnior Santos não perdoou aos 34, após boa jogada de André Luís. O Papão sentiu o baque e os visitantes tentaram se aproveitar, mas Hyuri e Danilo Barcelos desperdiçaram boas chances.

O domínio da Ponte foi praticamente total na etapa final. Com apenas três minutos Júnior Santos aproveitou cruzamento de Danilo Barcelos e fez seu segundo gol no jogo, o terceiro da Macaca. O placar deixou o time alviceleste totalmente atordoado em campo. Nada dava certo. A torcida da casa também caiu em cima e passou a vaiar alguns jogadores quando tocavam na bola, como os zagueiros Edimar e Diego Ivo. A Ponte Preta se aproveitou e chegou ao 4º gol aos 16, com Hyuri, em total falha do sistema defensivo do time paraense. Com a vitória definida, a equipe campineira buscou administrar o jogo e ainda perdeu oportunidades de fazer um resultado ainda mais elástico.

Ponte e Papão voltam acampo apenas na próxima semana. A Macaca encara o Criciúma na terça -feira, no Moisés Lucarelli, a partir das 21h30. O Alviceleste joga somente na sexta-feira, dia 17. O adversário será o Londrina, no Estádio do Café, no Paraná.

Tecnologia do Blogger.