Pirelli lança dúvidas sobre se corridas com duas paradas tornariam a F1 mais divertida

Foto: Pirelli
A Pirelli entrou no debate sobre se a Fórmula 1 deve ou não fazer dois pit stops obrigatórios durante uma corrida, como uma regra do regulamento, para tornar as corridas mais divertidas. O diretor da Pirelli, Mario Isola, duvida que essa mudança teria o impacto pretendido no esporte.

A Pirelli recebeu reações generalizadas de torcedores e equipes desde o seu retorno ao esporte em 2011, com o sua ordem para fazer pneus que se degradam, criticados por tornar as corridas artificiais. Este ano, a estratégia de pit stop único, tem sido a escolha que a maioria das equipes tem feito, isto apesar da Pirelli ter feito cada um de seus compostos de pneus um nível mais suave em 2018.

Sob o regulamento atual, os pilotos são obrigados a fazer um pitstop e usar um mínimo de dois compostos de pneus durante uma corrida. Isola admitiu que as conversas estavam ocorrendo e incluiu a possibilidade de tornar as duas paradas por corrida, obrigatórias.

“Há discussões sobre como projetar uma regulamentação melhor, é claro, mas isso é algo que acontece todos os anos.”

Também a possibilidade de ter duas paradas obrigatórias. Mas precisamos prestar atenção, porque se você tiver nas regras que você tem duas paradas obrigatórias, há um alto risco de ter todos os carros parando na mesma volta, porque suas outras restrições significam que basicamente você define a estratégia”.

“Se você disser que tem que usar os três compostos, isso significa que você precisa parar duas vezes, todos irão parar ao mesmo tempo. Não é algo que esteja gerando mais estratégias ou abordagens diferentes”.

“Quanto mais você adicionar restrições, mais provavelmente terá as mesmas estratégias”, finalizou.
Tecnologia do Blogger.