Sport consegue empate com a Chape e quebra sequência de derrotas

(Foto: Rafael Vieira / Código19/Gazeta Press)
A definição do duelo entre Sport e Chapecoense, na Ilha do Retiro, ficou para os acréscimos. Em jogo de ataque contra a defesa, a recuada Chapecoense saiu na frente, mas o Sport empatou no apagar das luzes e saiu de campo com empate por 1 a 1.

O Sport entrou em campo pressionando, mas foi a Chape que abriu o placar com Wellington Paulista ainda no início do jogo. Atrás no placar, o Leão se lançou ainda mais para o ataque, mas o Verdão do Oeste se segurou até o intervalo.

No segundo tempo, o Leão continuava pressionando, mas não conseguia furar a retranca do Verdão do Oeste. A equipe da casa abusou da bola aérea e levou pouco perigo ao gol de Jandrei até os acréscimos, quando Carlos Henrique igualou o marcador.

Com o resultado, a Chapecoense vai a 18 pontos, fica na 16ª colocação do Campeonato Brasileiro e deixa o Santos na zona de rebaixamento, já que o Bahia empatou com o Fluminense. Por outro lado, o Sport, que pontuou pela primeira vez em cinco jogos, vai a 20 pontos e está na 12ª posição.

Chapecoense marca cedo e segura vantagem
Tentando se livrar do peso de estar há seis rodadas sem vitória, com quatro derrotas nos últimos quatro jogos, o Sport começou a partida pressionando e buscando o ataque. A Chapecoense, por outro lado, entrou em campo bastante recuada para conter a pressão do Leão.

Apesar da pressão do time da casa, foi a Chape que saiu na frente na Ilha do Retiro. Aos 11 minutos, Yann fez boa jogada individual pela ponta esquerda, se livrou da marcação e rolou para Wellington Paulista na pequena área. O atacante, só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede.

Após o gol de Wellington Paulista, a pressão do Sport aumentou e a Chapecoense recuou ainda mais, chegando a ter os 11 jogadores no campo de defesa em alguns momentos. A retranca do time de Gilson Kleina não dava espaços ao time local. Aos 21 minutos, Sander tentou de longe, mas o chute saiu muito alto.

A primeira chance de perigo do Sport demorou, mas aconteceu aos 34 minutos. Após cobrança de falta de Marlone, Fellipe Bastos desviou de cabeça e a bola passou rente à trave de Jandrei, que não teria chance. O Leão voltou a assustar no jogo aéreo aos 38, quando Marlone cobrou falta e Ronaldo Alves cabeceou para fora.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Sport intensificou a pressão e levou perigo novamente no jogo aéreo. Aos 42 minutos, Marlone cruzou fechado demais e assustou Jandrei, que acompanhou a bola sair. Três minutos depois, Fellipe Bastos cabeceou e o goleiro encaixou. Mesmo com a melhora, o time de Claudinei Oliveira saiu para o intervalo sob vaias da torcida.

Sport marca nos acréscimos e escapa da derrota
No segundo tempo, tentando dar mais volume ao ataque do Sport, Claudinei Oliveira colocou o atacante Rafael Marques no lugar do volante Deivid. A equipe deu sinais de melhora e levou perigo aos sete minutos, quando Gabriel pegou rebote de escanteio e chutou forte de fora da área, mas mandou por cima.

A retranca da Chapecoense continuava dando resultado no segundo tempo. Sem espaço, o time da casa abusava dos chutes de longe e, principalmente, dos cruzamentos, que não davam trabalho para a defesa e para o goleiro Jandrei.

Recuada durante praticamente todo o segundo tempo, a Chapecoense obrigou Magrão a fazer duas boas defesas, sendo a segunda um milagre. Aos 32 minutos, Canteros arriscou de fora da área e o goleiro espalmou para escanteio. Na cobrança, a bola sobrou para Thyere, que finalizou frente a frente com o camisa 1, que demonstrou reflexo para evitar o segundo gol.

Com o jogo se aproximando do final, o Sport partiu para o tudo ou nada e chegou ao gol de empate nos acréscimos. Aos 46 minutos, Claudio Winck cruzou pela direita e encontrou Carlos Henrique na área. O atacante cabeceou com categoria, sem chances para Jandrei, e evitou o que seria a quinta derrota seguida do Leão no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
SPORT 1 X 1 CHAPECOENSE

Local: Ilha do Retiro, Recife (PE)
Data: 5 de agosto de 2018, domingo
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA-MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
Público: 6.787
Renda: R$ 81.640
Cartões amarelos: Sander (Sport); Bruno Pacheco (Chapecoense)
Cartões vermelhos: —
GOLS:
SPORT: Carlos Henrique, aos 46 minutos do segundo tempo
CHAPECOENSE: Wellington Paulista, aos 11 minutos do primeiro tempo

SPORT: Magrão; Cláudio Winck, Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Deivid (Rafael Marques), Fellipe Bastos, Gabriel, Andrigo (Hygor) e Marlone (Neto Moura); Carlos Henrique
Técnico: Claudinei Oliveira

CHAPECOENSE: Jandrei; Eduardo, Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Elicarlos (Orzusa), Amaral, Márcio Araújo e Yann (Canteros); Wellington Paulista e Osman (Bruno Silva)
Técnico: Gilson Kleina


Fonte:Gazeta Esportiva
Tecnologia do Blogger.