Atlético vence o Paraná Clube no último clássico do ano - Atividade Esporte News
⚽Notícias

23 setembro 2018

Atlético vence o Paraná Clube no último clássico do ano

Sem correr riscos, Atlético supera o Paraná Clube e volta a ficar tranquilo no Campeonato Brasileiro

 Foto: Albari Rosa
O Atlético fez mais uma vítima dentro da Arena da Baixada neste Campeonato Brasileiro. Eficiente e ao natural, o Furacão venceu o clássico contra o Paraná Clube por 3×0, na tarde deste domingo (23), no Joaquim Américo, chegou aos 33 pontos, subiu para a nona posição e se afastou um pouco mais da zona de rebaixamento.

Ao Tricolor, restou apenas lamentar mais uma derrota, já que segue na lanterna e ainda com 16 pontos, e a queda à segunda divisão parece ser questão de tempo a partir de agora na competição nacional.

Para tentar segurar o Atlético, que entrou em campo para buscar a oitava vitória seguida na Arena da Baixada, o Paraná Clube até começou bem a partida. O time paranista conseguiu, quando pressionava a saída de bola, forçar o erro do Furacão. No entanto, o Rubro-Negro precisou de apenas 7 minutos para abrir o placar. Jonathan recebeu livre na direita e cruzou na medida para Raphael Veiga, livre no primeiro pau, marcar.

O gol, na verdade, foi reflexo da dificuldade do Paraná em marcar os lados do campo no clássico. O Tricolor, no entanto, não se abateu e quase empatou aos 11 minutos. Nadson cobrou falta no ângulo e Santos defendeu. O camisa 7 paranista, inclusive, ao lado de Silvinho, davam trabalho à defesa atleticana. Aos 21, o meia recebeu com liberdade e quase marcou da entrada da área.

O Atlético, visivelmente mais desgastado que o Paraná, diminuiu o ritmo e passou a errar quando o adversário subia a marcação. Foi assim que o Tricolor quase marcou aos 28 minutos. Depois de roubar a bola no ataque, Silvinho chutou forte e Santos evitou a igualdade do time paranista.

Mais eficiente, o Atlético aproveitou a marcação frouxa do Paraná pelas laterais para ampliar a vantagem. Aos 33, Renan Lodi recebeu como quis pela esquerda e cruzou na cabeça de Pablo, que mandou para a rede e fez o segundo. O Tricolor, então, parece ter sido nocauteado com o segundo gol rubro-negro. O Furacão, então, ainda quase ampliou no primeiro tempo. Aos 38, Renan Lodi levou a melhor de novo sobre Wesley Dias, chutou colocado, mas Richard salvou.

Com o atacante Deivid no lugar de Caio Henrique, o Paraná seguiu entregue em campo e sem esboçar nenhum time de reação. O Atlético, então, dono absoluto do jogo, criou duas boas chances logo no começo do segundo tempo com Nikão e Raphael Veiga que assustaram o goleiro Richard. O Furacão, então, depois dos dez primeiros minutos de pressão, deu um passo atrás para tentar explorar os contra-ataques cedidos pelo Paraná. Foi assim que o Atlético quase fez o terceiro. Aos 17, Nikão recebeu de Raphael Veiga e, dentro da área, bateu cruzado e por pouco não ampliou a vantagem.

O Paraná, na metade final do jogo, foi para o tudo ou nada. Mesmo um pouco desorganizado, o Tricolor quase marcou o primeiro aos 26 minutos. Aproveitando a saída de bola errada do Atlético, Deivid cruzou e Ortigoza, livre na área, mandou por cima a melhor chance do time paranista no jogo. O jogo nos minutos finais ficou aberto. Depois de Ortigoza, na área, perder boa chance depois da jogada de Maicosuel, o Atlético respondeu no lance seguinte. Marcelo Cirino recebeu livre pela esquerda, cruzou, mas Richard salvou a cabeçada de Pablo. Aos 34, o arqueiro paranista evitou de novo o terceiro gol. Desta vez, Rony recebeu pela direita, cruzou cruzado e o camisa 1 fez grande defesa.

Apesar de adotar uma postura mais ofensiva, o Paraná tinha muitos problemas, principalmente técnicos. O Atlético, então, não tinha dificuldade alguma para controlar a partida e administrar o resultado. Aos 37, Diego fez a jogada pela direita, cruzou e Marcelo Cirino, livre, cabeceou com perigo. Sem reação, o time paranista foi, na verdade, a cara da sua campanha neste Brasileirão. Melhor então para o Furacão, que fechou o placar aos 43 minutos com Marcelo, aproveitando o rebote de Richard. Um resultado clássico que valeu para o Furacão se afastar de vez da zona de rebaixamento.

FICHA TÉCNICA
BRASILEIRÃO
2º Turno – 26ª Rodada

ATLÉTICO 3×0 PARANÁ CLUBE

Atlético
Santos; Jonathan (Diego), José Ivaldo, Thiago Heleno e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães e Raphael Veiga; Nikão (Marcinho), Marcelo Cirino e Pablo (Rony).
Técnico: Tiago Nunes

Paraná Clube
Richard; Wesley Dias (Jhony), Renê Santos, Rayan e Mansur; Leandro Vilela, Alex Santana, Nadson e Caio Henrique (Deivid); Silvinho (Maicosuel) e Ortigoza.
Técnico: Claudinei Oliveira

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Jefferson Cleiton Piva da Silva (Fifa-SP)
Gols: Raphael Veiga 7 e Pablo 33 do 1º; Marcelo 43 do 2º
Cartões amarelos: Caio Henrique, Renê Santos, Rayan, Jhony (PAR)
Público pagante: 12.956
Público total: 15.831
Renda: R$ 298.815,00

Fonte:TribunaPR
 
Back To Top