Dovizioso puxa dobradinha da Ducati com Lorenzo no segundo treino em Misano. Márquez é quinto - Atividade Esporte News
⚽Notícias

07 setembro 2018

Dovizioso puxa dobradinha da Ducati com Lorenzo no segundo treino em Misano. Márquez é quinto

Andrea Dovizioso liderou o TL2 em Misano (Foto: Michelin)
Andrea Dovizioso repetiu a boa ação da manhã e assegurou a liderança da segunda sessão de treinos livres da MotoGP em Misano em uma dobradinha com Jorge Lorenzo. Cal Crutchlow ficou com o terceiro posto, com Marc Márquez fechando a tarde com o quinto tempo.

Andrea Dovizioso voltou a desfilar a força da Ducati em Misano. Assim como já tinha feito mais cedo, o #4 mostrou bom ritmo no traçado de San Marino e tratou de apertar o passo no fim para assegurar o topo da tabela em uma dobradinha com Jorge Lorenzo nesta sexta-feira (7).

Com a ameaça de chuva pairando no ar, Marc Márquez tratou de calçar um pneu traseiro macio logo em sua primeira saída, já que a estratégia diferente do TL1 tinha deixado o #93 fora do top-10 combinado. Assim, o #93 logo estabeleceu a melhor marca do dia e passou a maior parte da sessão com folga no topo da folha de tempos.

No terço final do TL2, no entanto, os tempos caíram para a maioria dos pilotos, com Dovizioso cravando em 1min32s198 a melhor marca do dia. 0s160 mais lento, Lorenzo ficou em segundo, com Cal Crutchlow completando o top-3.

Andrea Dovizioso (Foto: Michelin)
Mais animado depois de um teste recente em Misano, Maverick Viñales acabou em quarto, 0s126 melhor que Márquez, que não baixou o tempo registrado no início da atividade.

Danilo Petrucci aparece com o sexto posto, com Álex Rins em sétimo. Valentino Rossi precisou trabalhar duro, mas garantiu o oitavo tempo, 0s588 atrás do líder e 9s194 melhor que Franco Morbidelli, o nono. Johann Zarco completa a lista dos dez melhores.

Saiba como foi o segundo treino da MotoGP em Misano:

A promessa de chuva parecia mais e mais perto de se confirmar. O céu azul das primeiras horas da minha vinha dando lugar a nuvens carregadas e já era possível ver as trovoadas em regiões mais distantes de Rimini. Na hora do TL2 da MotoGP, os termômetros marcavam 23°C, com o asfalto chegando a 32°C. A velocidade do vento tinha caído um pouco em comparação com a sessão da manhã e estava em 13 km/h.

Na expectativa da mudança climática, os pilotos não esperaram para entrar na pista. Tão logo o cronômetro foi disparado, os pilotos desceram pelo pit-lane, dando início aos 45 minutos de atividade.

15ª na sessão desta manhã, Valentino Rossi não perdeu tempo, mas, assim como fez mais cedo, quando surpreendeu ao usar um pneu médio novo nos minutos finais do TL1, o #46 optou por uma escolha diferente da esperada, calçando a traseira da M1 com um pneu duro. 

13ª no TL1, Marc Márquez fez a aposta contrária e tratou de ir para a pista com um pneu traseiro macio novo. De manhã, o #93 rodou com calçados usados.

Com 1min33s773, o líder do Mundial abriu o treino no topo da tabela, 0s231 melhor que Jorge Lorenzo. Scott Redding era o terceiro, com Valentino Rossi a 1s2 do ponteiro.

Ainda em sua terceira volta, Márquez cravou 1min32s537 e assumiu a ponta com uma enorme margem, já assumindo o comando no resultado combinado da atividade. Michele Pirro também avançou e agora tinha o segundo posto, 0s757 mais lento que Marc.

Rossi também ia melhorando volta após volta, mas seguia muito longe da ponta. Mesmo com o quinto tempo, o italiano tinha 1s235 de margem para Márquez.

Com Marc buscando tempo, a concorrência vinha bem distante. Primeiro rival na tabela, Pirro tinha 0s468 de atraso e aparecia 0s440 à frente de Crutchlow, o terceiro colocado.

Depois de completar quatro voltas com o pneu duro traseiro, Rossi foi aos boxes e calçou a Yamaha com um pneu traseiro macio. Era hora de buscar tempo, afinal, a mudança no clima podia obrigá-lo a passar pelo Q1.

Enquanto isso, Nakagami e Zarco avançaram na tabela, subindo para quinto e sexto, respectivamente. 

Na curva 8, Hafizh Syahrin sofreu uma queda, mas escapou de maiores lesões. 

Valentino, então, logo baixou sua marca para 1min33s684, mas seguia em sétimo, 1s147 atrás de Márquez. 

Com a maioria dos demais nos boxes, Rossi foi rodando quase sozinho, tratando de buscar tempo. Em sua oitava volta, o multicampeão subiu para a terceira posição, 0s884 mais lento que Márquez, mas ainda fora do top-10 combinado.

Com cerca de 24 minutos para o fim, Scott Redding perdeu a frente da Aprilia e caiu, mas escapou de lesões e logo levantou para voltar para a pista.

Mesmo sem conseguir o tempo de que precisava, Rossi voltou a usar o pneu traseiro duro. O italiano tinha o terceiro lugar na sessão, mas era apenas o 15º no resultado combinado em Misano.

Pouco depois, Takaaki Nakagami também foi ao chão na curva 15. Logo em seguida, Miller caiu na curva seguinte.

Alheio aos problemas do piloto da LCR, Petrucci saltou para o terceiro posto, 0s579 mais lento que Márquez.

Esta fase intermediária da sessão não viu grandes mudanças no topo da tabela. Márquez seguida na ponta, com Pirro, Petrucci, Rossi, Crutchlow, Lorenzo, Nakagami, Dovizioso, Miller e Zarco completando o top-10.

Com pouco mais de dez minutos para o fim, porém, Dovizioso cravou 1min33s348 e avançou para a quarta colocação, 0s811 atrás de um dominante Márquez. Zarco seguiu o mesmo roteiro e passou o #4 por 0s218. 

Johann não parou por aí e saltou para o segundo posto. Com um par de pneus macios, o francês ficou a 0s448 de Márquez. Pirro caiu para terceiro. Mais atrás, Iannone tinha ocupado o sétimo lugar.

Para os minutos finais da sessão, Rossi voltou a apostar no pneu macio novo. O #46 ainda precisava achar tempo para garantir vaga direto no Q2, mas ainda parecia longe disso.

Com 4 minutos para o fim, Rossi cravou 1min33s147 e saltou para a quinta posição, 0s610 atrás de Márquez, mas agora dentro do Q2 combinado.

Enquanto isso, Petrucci saltou para a segunda colocação, 0s265 atrás de Márquez, mas ficou pouco por lá, já que Crutchlow foi 0s090 melhor.

Na sequência, Lorenzo chegou a 1min32s358 e assumiu a ponta, 0s179 à frente de Márquez. Viñales também melhorou e subiu para terceiro. Crutchlow, Petrucci, Zarco, Pirro, Rins, Rossi e Bautista vinham na sequência, os dois últimos já fora do top-10 combinado.

Crutchlow, então, avançou para segundo, mas caiu para terceiro quase que imediatamente, já que Dovizioso virou em 1min32s198 e ficou com a ponta por 0s160.

Nos instantes finais, Andrea Iannone sofreu uma queda assim que saiu dos boxes, mas escapou de maiores lesões.

Rossi conseguiu uma nova melhora e assumiu o oitavo posto, recuperando a vaga no Q2. 0s194 mais lento que o #46, Morbidelli apareceu em nono, também colocando no passaporte um carimbo para a fase final da classificação.

MotoGP 2018, GP de San Marino, Misano, 2º Treino Livre:
1A DOVIZIOSODucati1:32.198
2J LORENZODucati1:32.358+0.160
3C CRUTCHLOWLCR Honda1:32.385+0.187
4M VIÑALESYamaha1:32.411+0.213
5M MÁRQUEZHonda1:32.537+0.339
6D PETRUCCIPramac Ducati1:32.722+0.524
7A RINSSuzuki1:32.775+0.577
8V ROSSIYamaha1:32.786+0.588
9F MORBDELLIMarc VDS Honda1:32.980+0.782
10J ZARCOTech3 Yamaha1:32.985+0.787
11D PEDROSAHonda1:32.999+0.801
12M PIRRODucati1:33.005+0.807
13A BAUTISTAÁngel Nieto Ducati1:33.183+0.985
14J MILLERPramac Ducati1:33.193+0.995
15T NAKAGAMILCR Honda1:33.274+1.076
16A IANNONESuzuki1:33.423+1.225
17S REDDINGAprilia Gresini1:33.517+1.319
18A ESPARGARÓAprilia Gresini1:33.654+1.456
19S BRADLHRC Honda1:33.660+1.462
20B SMITHKTM1:33.815+1.617
21K ABRAHAMÁngel Nieto Ducati1:33.878+1.680
22X SIMEÓNAvintia Ducati1:33.896+1.698
23T LÜTHIMarc VDS Honda1:34.278+2.080
24P ESPARGARÓKTM1:34.461+2.263
25H SYAHRINTech3 Yamaha1:34.539+2.341
26C PONSSONAvintia Ducati1:38.154+5.956
RECD PEDROSAHonda1:32.979163.6 km/h
MVJ LORENZOYamaha1:31.868165.6 km/h
Condições do tempoPISTA SECAar: 23ºC | pista: 32ºC

Postar um comentário

Atividade Esporte News
Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente,opine,se expresse! este espaço é seu!

 
Back To Top