Eduardo confiante na reação: “Não vamos jogar a toalha” - Atividade Esporte News
⚽Notícias

18 setembro 2018

Eduardo confiante na reação: “Não vamos jogar a toalha”

Treinador quebrou o protocolo de entrevistas e abriu a semana concedendo coletiva no CT rubro-negro

(Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)
O técnico Eduardo Baptista quebrou o protocolo e abriu a semana de coletivas no Leão, na tarde desta terça-feira (18), no CT. O treinador reconheceu o momento difícil do Clube na Série A, mas se mostrou confiante na reação: “Não vamos jogar a toalha”. O comandante aproveitou para fazer um apelo ao torcedor para que apoie o time em cada um dos confrontos dentro da Ilha, tratados por ele como “decisões”.

Eduardo Baptista explicou o porquê de ter antecipado a sua coletiva de sexta para terça. “O Clube vive um momento difícil e eu não quis esperar até sexta para poder esclarecer algumas dúvidas de vocês (repórteres). Adiantando, a semana de treinos será aberta, de muito trabalho. É um momento do comando. O comandante tem que vir falar. Tem certas coisas na minha carreira, que eu até me estrepei, por dar a cara. Mas eu não fujo dos momentos difíceis”, disse.

O treinador fez questão de ressaltar o papel decisivo da torcida rubro-negro ao longo da história em momentos difíceis enfrentados pelo Clube. “Hoje é hora de eu pedir ao torcedor para comparecer à Ilha do Retiro. O nosso momento é difícil, mas longe de se jogar a tolha. A minha história como treinador mostra isso. Eu assumi esse mesmo Sport com 99% de chances de ser eliminado da Copa do Nordeste (2014). E com esse 1%, um mês e meio depois, fomos campeões da Copa do Nordeste. No Sport não tem essa de jogar a toalha”, comentou.

Eduardo Baptista adiantou que não poderá contar com o atacante Hernane na partida contra o Palmeiras (o DM rubro-negro ainda não se posicionou oficialmente sobre o caso) e revelou que a formação do ataque é a sua única dúvida para montar o time. O treinador deixou em aberto a entrada de Matheus Peixoto na posição ou colocar Marlone pelo lado e deslocar Rogério para atuar como falso 9. “Vamos trabalhar a semana para ver como substituir o Hernane da melhor forma”, disse.

Além do Palmeiras, o Sport tem outros seis compromissos em casa: Internacional, Vasco, Ceará, Vitória, Flamengo e Santos. Na visão do treinador, se fizer o dever de casa o Leão escapa do rebaixamento sem depender de outros resultados. “Temos que remar para um lado só. Estamos jogando no limite. Não vou vir aqui pintar um quadro bonito. Nós estamos no limite, mas como todos juntos nós saímos dessa. São sete jogos em casa, 21 pontos. Se somarmos eles, chegamos a 45. É suficiente para a gente escapar (do rebaixamento)”, disse.
 
Back To Top