Jogos Equestres Mundiais começam com cerimônia simples e olhos no céu - Atividade Esporte News
⚽Notícias

12 setembro 2018

Jogos Equestres Mundiais começam com cerimônia simples e olhos no céu

EFE / ERIK S. LESSER
A oitava edição dos Jogos Equestres Mundiais começaram nesta terça-feira na cidade americana de Tryon com uma cerimônia de abertura simples e colorida e com preocupação diante da iminente chegada do furacão Florence à Carolina do Norte.

O presidente da Federação Equestre Internacional (FEI), Ingmar De Vos, deu as boas-vindas a todos os participantes e espectadores nos quais espera sejam os Jogos "com mais afluência da história".

De Vos agradeceu ao Centro Equestre Internacional de Tryon (TIEC) e às autoridades da Carolina do Norte a acolhida e o esforço realizado nos últimos anos para a construção do espaço.

O empresário Mark Bellisimo, sócio principal do TIEC, destacou durante seu discurso de abertura o "ambiente magnífico" que será vivido durante o evento, que será encerrado no próximo dia 23, graças ao espírito de todos os participantes. "Esperamos que este torneio possa servir de inspiração para futuras organizações", afirmou Bellisimo.

O estádio principal, com capacidade para 20 mil espectadores e erguido em um ambiente montanhoso, se encheu de cor com os porta-bandeiras de 75 países, que levaram animação ao público local e foram bastante aplaudidos.

No entanto, a chegada do furacão Florence, que tocará terra no final desta semana no litoral da Carolina do Norte e da Carolina do Sul com ventos fortes e "ameaças mortais", segundo as autoridades, mantém viva a preocupação de todos os envolvidos.

Mais de 1,5 milhão de pessoas receberam ordens para deixarem suas casas no litoral de Virgínia, Carolina do Norte e Carolina do Sul, à medida que o furacão se aproxima. O Florence poderia chegar à categoria 5, a maior na escala Saffir-Simpson, durante a chegada à costa leste americana.

A chefe de operações do TIEC, Sharon Decker, garantiu em entrevista coletiva prévia à cerimônia que a segurança dos cavalos, dos atletas e, em geral, de todos os participantes, é sua principal preocupação. Ela lembrou que há um plano para retirar da cidade animais e delegações em caso de condições meteorológicas extremas.

Por sua vez, a secretária-geral da FEI, Sabrina Ibáñez, quis tranquilizar a audiência garantindo que Tryon se encontra muitas milhas afastada do lugar onde o Florence terá seu máximo impacto.

A federação e o Centro Equestre estão em comunicação constante com o Centro Nacional de Meteorologia, do qual receberão um relatório atualizado a cada seis horas. Além disso, criaram um sistema de alarmes para que as pessoas que se encontram na cidade sejam notificadas sobre novidades em relação ao clima e as possíveis mudanças nos horários das provas.
 
Back To Top