Verstappen: Passar Hamilton quando ele foi segurado seria “injusto”

Max Verstappen se declarou satisfeito com seu segundo lugar no GP de Cingapura apesar das preocupações com o motor, e acrescentou que “não teria sido justo” passar o eventual vencedor Lewis Hamilton quando ele foi segurado por retardatários.

A diferença entre Verstappen e Hamilton caiu para um segundo quando o britânico alcançou uma batalha por posição entre Romain Grosjean e Sergey Sirotkin, com o francês decidindo ignorar as bandeiras azuis, segurando Hamilton e permitindo que o holandês da Red Bull se aproximasse.

Hamilton precisou se defender antes de passar e seguiu em frente para vencer com uma vantagem superior a oito segundos.

Porém, falando à Sky Sports após a prova, Verstappen disse que ficou satisfeito com a segunda posição e que tentar ultrapassar Hamilton naquela situação não teria sido correto.

“Não foi ruim”, afirmou ele. “Foi uma pena na primeira volta porque você realmente pôde ver que perdemos velocidade máxima. Porém, a equipe teve uma ótima estratégia, nós voltamos ao segundo lugar e basicamente fizemos nossa própria corrida”.

“Nós tentamos acompanhar Lewis um pouco e no fim soubemos que a segunda colocação seria o resultado, portanto só tivemos de levar o carro até a bandeira quadriculada”.

Sobre a situação com os retardatários, ele acrescentou: “A princípio, eu achei que não foi justo ser segurado daquela maneira, e mesmo se eu tivesse uma oportunidade, é impossível ultrapassar na curva 10, então eu não quis arriscar”.


Fonte:www.autoracing.com.br
Tecnologia do Blogger.