Vettel lamenta perder Raikkonen como companheiro de equipe - Atividade Esporte News
⚽Notícias

15 setembro 2018

Vettel lamenta perder Raikkonen como companheiro de equipe

Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel
Ao longo das quatro temporadas em que eles trabalharam juntos, Sebastian Vettel não fez segredo de sua facilidade em trabalhar com Kimi Raikkonen: os dois claramente desfrutaram de um relacionamento que poucos outros companheiros de equipe podem ter.

Embora ele tenha sempre deixado claro que não tem nada a dizer sobre o assunto, Vettel sempre admitiu que preferiria ter o finlandês como seu parceiro novamente em 2019: na terça-feira, no entanto, ficou claro que a Ferrari tem outros planos.

Como resultado, no final da temporada, o finlandês retornará à Sauber, com quem fez sua controversa estreia na F1, enquanto Vettel será acompanhado por Charles Leclerc.

Perguntado se Raikkonen foi seu melhor companheiro de equipe, Vettel, que já havia trabalhado com Nick Heidfeld, Tonio Liuzzi, Sébastien Bourdais, Mark Webber e Daniel Ricciardo, não tinha dúvidas. “Sim, absolutamente”, respondeu.

“Obviamente, uma coisa que você pode expressar em números e resultados e assim por diante”, continuou ele, “mas acho que não é a coisa mais importante. Acho que a coisa mais importante se você é colega de equipe é o respeito que você tem um pelo outro, ou não haver besteira acontecendo entre si, e com Kimi foi zero desde o começo, e eu não acho que isso vá mudar até o final”.

“Obviamente, é uma grande chance para Charles”, acrescentou ele, “mas também é triste saber que Kimi não estará mais lá, porque acho que nos damos bem mesmo sendo diferentes. Como eu disse, temos esse respeito mútuo um pelo outro”.

Perguntado se acredita que a equipe vai mudar com a chegada de Leclerc, o alemão alegou que não havia pensado nisso. “Obviamente, é sempre uma mudança”, disse ele, “mas para ser honesto agora nada muda. Estou mais focado nas próximas corridas do que no próximo ano”.

“Obviamente, é uma ótima oportunidade para ele”, comentou. “Ele está no programa júnior da equipe há muito tempo, então é bom ver que há progresso. Eu não estou pensando sobre isso. Sempre vai ser diferente. Todo mundo é diferente, então com certeza haverá uma dinâmica diferente e assim por diante, mas eu acho que ele é um bom garoto e eu espero que ele se integre bem. Tenho certeza de que todos estão dispostos a ajudar”, completou.

“Se você é rápido e talentoso, a idade não importa. Você pode ser rápido e talentoso também quando está velho no papel. Eu acho que Kimi é provavelmente o melhor exemplo, então você tem dois bons exemplos. Idade, eu acho, não é relevante. Eu acho que ele (Leclerc) merece estar na F1, e como eu disse antes, é ótimo que ele tenha a oportunidade de correr em uma grande equipe, e depois veremos, faremos o melhor para trabalhar com ele, queremos trabalhar juntos como uma equipe, mas por enquanto não é tão importante, é mais importante para o próximo ano”, finalizou.

Fonte:www.autoracing.com.br
 
Back To Top