Avaí fica no empate com o Oeste e segue em terceiro na Série B - Atividade Esporte News
⚽Notícias

20 outubro 2018

Avaí fica no empate com o Oeste e segue em terceiro na Série B

Foto: Felipe Carneiro
O Avaí segue no caminho do acesso à Série A do Brasileirão, mas vai precisar se recuperar do empate em 1 a 1 neste sábado diante do Oeste. O time azurra largou na frente com gol no final do primeiro tempo na Ressacada e sofreu a igualdade no começo da etapa complementar do duelo deste sábado. Apesar do resultado aquém da expectativa, o Leão segue no G-4 e na terceira colocação da Série B do Campeonato Brasileiro.

Após o último apito, jogadores e comissão técnica do Leão foram para cima da arbitragem comandada por Daniel Nobre Bins para reclamar uma penalidade máxima sobre o Jones Carioca nos acréscimos (clique aqui e saiba mais). O técnico Roberto Cavalo, do Rubrão, segue sem saber o que é derrota para times catarinenses nesta Série B (três empates e duas vitórias). A equipe azul e branca vai voltar a jogar na sexta-feira. Às 21h30min tem confronto direto diante do Goiás, no Serra Dourada. Já o Oeste atua novamente como visitante e no sábado. Às 16h30min enfrenta o Guarani no Brinco de Ouro.

O jogo

Bom público no estádio e duelo pegado. Com apenas dois minutos de jogo, a torcida azurra chiou quando Conrado trombou com Renato, que caiu na área. A arbitragem mandou seguir a partida que tinha o Avaí em busca da abertura do placar o quanto antes. Capa se apresentou ao jogo e como alternativa de construção de jogadas. O Oeste travava tudo o que podia: jogava atrás e demorava o que podia na reposição de bola. Prova disso é o número de finalizações passados 30 minutos: três do Leão e nenhuma dos visitantes. Não por falta de incentivo, porque o torcedor se mostrou participativo com cantos de apoio.

Foi então que aos 35 o Avaí teve duas excelentes oportunidades em sequência, quando o time desceu em bloco. A bola invertida da direita para esquerda foi ajeitada para Judson encher o pé e Tadeu espalmar. No rebote, Renato rolou para Marquinhos, na pequena área, que bateu fraco e o goleiro defendeu. M10 chegou a morder a própria mão, indignado pelo desperdício. O Oeste respondeu cinco minutos depois, numa escapada que terminou com o chute cruzado de Mazinho passando perto do poste esquerdo de Kozlinski.

Nos primeiros segundos dos acréscimos, então, houve nova descida em bloco azurra. Mas desta vez terminou em gol. Rodrigão cruzou para Renato na segunda trave e ele errou a cabeçada, mas bateu em um defensor e virou a assistência para o mesmo Renato encher o pé e as redes. Não fosse o intervalo, não teria dado nem tempo para comemorar. Aos cinco da etapa complementar, o Oeste empatou com Conrado. Ele cruzou para a área, a bola desviou em Guga, traiu Koslinski e entrou. Pouco depois o técnico Geninho mexeu: tirou Marquinhos e entrou Luan Pereira (Luanzinho) para elevar a presença ofensiva da equipe azurra. Começava a pressão.

Aos 19, depois de levantada para a área, Rodrigão ganhou no alto de Tadeu e só não foi na rede porque Lídio tirou em cima de linha. Na sequência, Luan Pereira mandou balaço que o goleiro defendeu. Para seguir incisivo, o Leão passou a contar com fôlego novo após entrada de Jones Carioca no posto de Getúlio. A última foi aos 34, quando o atacante Daniel Amorim entrou na vaga do volante Pedro Castro para colocar mais gente na frente em condição de finalizar. O goleiro Tadeu se desdobrava, como no chute de Renato depois de bobeada da defesa, aos 33. Koslinski apareceu também apareceu. Aos 37, foram duas defesas seguidas para assegurar pelo menos o empate. O Oeste tratou de levar a partida para o final de igualdade ao tirar um atacante e colocar um volante nos instantes finais. Apesar da insistência azurra, o placar não mexeu mais. Nos acréscimos, o Avaí e seus mais de 10 mil torcedores nas arquibancadas reclamaram de uma possível penalidade sofrida por Jones Carioca. 

FICHA TÉCNICA - Avaí 1 x 1 Oeste
AVAÍ
Kozlisnki; Guga, Airton, Betão e Capa; Judson, Pedro Castro (Daniel Amorim), Marquinhos (Luan Pereira) e Renato; Getúlio (Jones Carioca) e Rodrigão. Técnico: Geninho. 
OESTE
Tadeu; Adriano Alves, Jomar (Raphael Luz), Patrick e Conrado; Lídio, Marciel, Betinho e Mazinho; Pedrinho (Felipe) e Márcio Vieira (Rodrigo Souza). Técnico: Roberto Cavalo. 

GOLS: Renato, aos 45 do primeiro tempo (A), e Conrado, aos 5 do segundo tempo (O). 
CARTÕES AMARELOS: Betão, Capa, Luan Pereira, Pedro Castro e Rodrigão (A). Betinho (O)

ARBITRAGEM: Daniel Nobre Bins, auxiliado por Mauricio Coelho Silva Penna e Michael Stanislau (trio do RS). 
BORDERÔ: 10.040 torcedores, para uma renda de R$ 180.046.
LOCAL: Estádio da Ressacada, em Florianópolis.


Fonte:DC
 
Back To Top