Atlético luta muito, não consegue quebrar jejum de vitórias e vê vaga no G6 ameaçada - Atividade Esporte News
⚽Notícias

11 novembro 2018

Atlético luta muito, não consegue quebrar jejum de vitórias e vê vaga no G6 ameaçada

Foto: Bruno Cantini / Atlético
Galo saiu na frente do Palmeiras, mas cedeu empate em cobrança de pênalti
O Atlético lutou muito, mas não conseguiu quebrar o jejum de vitórias no Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo, no Independência, o Alvinegro recebeu o líder Palmeiras e ficou no empate por 1 a 1, chegando ao sexto jogo consecutivo sem triunfo na competição. O Galo saiu na frente com belo gol de Elias, após boa jogada trabalhada pelo lado esquerdo. O time paulista chegou ao empate em cobrança de pênalti de Bruno Henrique.

O Galo voltou para a sexta posição do Campeonato Brasileiro, mas pode perder a vaga no G6 nesta segunda-feira, já que o Santos recebe a Chapecoense, às 20h, no Pacaembu. Se o Peixe vencer, ultrapassa o Atlético. Já o Palmeiras segue na liderança, com cinco pontos de vantagem para o Internacional, que ficou no empate com o Ceará, fora de casa. 

As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira. Às 21h, no Durival de Brito, em Curitiba, o Atlético visita o já rebaixado Paraná. Já às 21h45, o Palmeiras recebe o Fluminense, no Allianz Parque. 

O jogo

O técnico Levir Culpi promoveu os retornos de Luan e Cazares ao time do Atlético para a partida contra o Palmeiras. O Alvinegro teve mais posse de bola no primeiro tempo, mas não conseguiu criar muitas chances de perigo. O Alviverde, líder do campeonato, apostou no contra-ataque para surpreender os mandantes. A estratégia foi bem utilizada na etapa inicial.

No lado do Atlético, as jogadas foram criadas em grande parte pelo lado direito. Apesar de não ter levado vantagem sobre os adversários, Emerson e Chará foram muito acionados na etapa inicial. Cazares, sempre aproximando, dava novas opções. O equatoriano, no entanto, pecou pelo excesso de preciosismo e perdeu duas boas chances em jogadas de velocidade do ataque alvinegro.

O Palmeiras levou mais perigo na etapa inicial. Nos primeiros minutos, Willian cabeceou por cima. Aos 25’, após boa jogada, Deyverson encontrou Guerra na cara do gol. O venezuelano finalizou de primeira e Victor, com excelente velocidade de reação, fez grande defesa e salvou o Galo.

A melhor chance do Atlético aconteceu aos 37’. Chará ajeitou para Fábio Santos, que finalizou alto no canto para boa defesa de Weverton. Pouco depois, Victor voltou a ser protagonista. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Deyverson, que finalizou de primeira para boa defesa do goleiro atleticano.

O Atlético voltou melhor para o segundo tempo. O time alvinegro adiantou a marcação, deu menos espaços para o Palmeiras e passou a jogar mais pelo lado esquerdo. A equipe comandada por Levir Culpi passou a pressionar e dominar as ações no campo ofensivo. 

Aos poucos, o time atleticano passou a incomodar o goleiro Weverton. Primeiro, em finalizações de longe, sem direção, e cruzamentos para a área. Mas quando resolveu trabalhar a bola e jogar pelo chão, o Galo chegou ao gol. Com belo passe de calcanhar, Cazares lançou Fábio Santos, que encontrou Elias, na entrada da área. O camisa 7 dominou e finalizou no ângulo para marcar um golaço: 1 a 0.

A felicidade alvinegra, no entanto, não durou muito tempo. O técnico Felipão tirou do banco Gustavo Scarpa e Lucas Lima. O time paulista ensaiou uma pressão e, após falta cruzada na área, o árbitro marcou pênalti de Adilson em Edu Dracena. Na cobrança, Bruno Henrique deslocou Victor e empatou no Horto: 1 a 1.

O Atlético foi para cima nos minutos finais, pressionou o Palmeiras e buscou o gol da vitória. As tentativas foram em chutes de longe, que não levaram perigo. Fim de jogo e mais um jogo sem o resultado positivo no Campeonato Brasileiro.

ATLÉTICO 1 X 1 PALMEIRAS

Atlético
Victor; Emerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Adilson e Elias; Luan, Cazares (Terans, aos 37/2°T) e Yimmi Chará; Ricardo Oliveira (Alerrandro, aos 37/2°T)
Técnico: Levir Culpi

Palmeiras
Weverton; Jean, Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés (Thiago Santos, aos 13/2°T); Guerra (Lucas Lima, aos 26/2°T), Willian (Gustavo Scarpa, aos 20/2ºT) e Deyverson
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Gols: Elias, aos 18/2ºT; Bruno Henrique, aos 30/2ºT
Cartões amarelos: Ricardo Oliveira, aos 28/1°T; Felipe Melo, aos 28/1ºT; Maidana, aos 28/2°T; Adilson, aos 29/2°T; Edu Dracena, aos 43/2ºT

Motivo: 33ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte
Público: 20.488 
Renda: R$ 222.650,00
Data e horário: domingo, 11 de novembro, às 17h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Bruno Rapahel Pires (Fifa/GO)


Fonte:Super Esportes
 
Back To Top