Cruzeiro derrota América no Independência, cola no G-6 e complica rival no Brasileirão - Atividade Esporte News
⚽Notícias

04 novembro 2018

Cruzeiro derrota América no Independência, cola no G-6 e complica rival no Brasileirão

Arrascaeta e Thiago Neves marcaram para a Raposa; Rafael Moura descontou

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
O Cruzeiro dominou o América a maior parte do jogo, venceu por 2 a 1, e alcançou o segundo triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro em clássico disputado na tarde deste domingo, no Independência. O time celeste marcou com Arrascaeta ainda na primeira etapa e ampliou com Thiago Neves, de pênalti, no segundo tempo. O Coelho ainda conseguiu descontar com Rafael Moura, também de pênalti, mas não teve tempo suficiente para buscar uma reação. O time do Lanna Drumond chegou ao seu nono jogo sem vitória.

Com o resultado positivo, o Cruzeiro chegou aos 46 pontos e ultrapassou o Atlético-PR, que enfrenta o Internacional neste domingo, às 19h. O time de Mano Menezes agora ocupa a 8ª colocação da Série A. Já o América entrou na zona do rebaixamento com a derrota no Independência. Dependendo de outros resultados, o Coelho, atual 17º colocado, pode terminar a 32ª rodada até na vice-lanterna da competição.

Com mais uma semana cheia para treinamentos, o técnico Mano Menezes agora passará a preparar sua equipe para o jogo diante do Atlético-PR, no próximo sábado, às 19h, na Arena da Baixada. Os jogadores se reapresentam na Toca da Raposa II nesta terça-feira, às 16h. O grupo embarca para Curitiba na tarde de sexta-feira, véspera do duelo contra o Furacão. O América, por sua vez, terá mais um duelo em seus domínios, contra o Paraná, às 21h de sábado.
Foto: Mourão Panda / América

O jogo

Com todos os titulares em campo, o Cruzeiro mostrou superioridade técnica desde os primeiros minutos de jogo no Independência. Muito organizado em campo, o time de Mano Menezes não dava espaços ao América na criação das jogadas e, nas tentativas ofensivas, incomodava João Ricardo. Aos 7', Barcos desviou passe de Henrique na pequena área e perdeu oportunidade clara, na cara do goleiro. Aos 17', Arrascaeta não desperdiçou. O uruguaio recebeu na meia lua, fintou Matheus Ferraz e chutou com precisão, no ângulo. 1 a 0. 

O América tentou equilibrar as ações ofensivas do jogo, aumentou o volume e quase respondeu ao gol do Cruzeiro aos 26'. Após cruzamento, Giovanni ganhou de Leo pelo alto e cabeceou com perigo para o gol de Fábio. O goleiro celeste fez importante defesa. Na frente do placar, a Raposa diminuiu o ímpeto, passou a esperar mais o América, e só conseguiu voltar assustar João Ricardo novamente aos 39'. Barcos foi lançado na área, tocou para Thiago Neves, que limpou de Matheus Ferraz e finalizou em cima de João Ricardo.

A volta do intervalo foi fatal para o América. Logo no primeiro lance, Arrascaeta partiu para cima em contra-ataque e foi puxado por Juninho, que acabou recebendo cartão amarelo. No lance seguinte, aos 3', foi a vez de Henrique chegar com a bola dominada na área, dar um corte desconcertante em Messias e ser derrubado com falta.  Heber Roberto Lopes marcou o pênalti, e Thiago Neves converteu com direito a cavadinha à la Loco Abreu. 2 a 0. 

A partir daí, o Cruzeiro passou a cumprir uma de suas especialidades. Tocando bolas curtas e ditando o ritmo do jogo, o time celeste dificultou ainda mais a vida do América. O time do Lanna Drumond passou a apostar ainda mais nos lançamentos e nas jogadas pelo alto. Aos 18', Juninho recuperou a bola e cruzou para Luan, que testou de primeira. A bola explodiu na defesa da Raposa. Aos 25', as tentativas foram premiadas. Matheusinho tentou jogada na área adversária, a bola acabou tocando na mão de Egídio, e Heber Roberto Lopes marcou mais um pênalti. Rafael Moura marcou. 2 a 1. 

O América cresceu com o gol marcado por Rafael Moura e intensificou as tentativas ofensivas. Mano Menezes recompôs seu setor defensivo, optou por colocar Lucas Silva na vaga de Robinho. Mesmo assim, o Cruzeiro se mostrou esgotado fisicamente e deu muitos espaços ao Coelho, especialmente pelo lado esquerdo da defesa. Apesar de aumentar o volume de jogo, o América não teve tempo suficiente para empatar a partida. Foi o nono compromisso da equipe sem vitória. O Cruzeiro, por sua vez, alcançou o segundo triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro e colou de vez no G-6. 

AMÉRICA X CRUZEIRO

América
João Ricardo; Norberto (Rafael Moura), Matheus Ferraz, Messias e Carlinhos (Robinho); Juninho e Zé Ricardo; Aderlan (Matheusinho), Ruy, Giovanni e Luan. Técnico: Adilson Batista.

Cruzeiro
Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Lucas Silva), Thiago Neves (Mancuello) e Arrascaeta; Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes

Gols: Arrascaeta (17'1ºT), Thiago Neves (aos 3'2ºT) e Rafael Moura (25'2ºT)
Cartões amarelos: Zé Ricardo, Juninho, Luan (América); Egídio (Cruzeiro)

Público: 9.423
Renda: R$98.805,00

Motivo: 32ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 04 de novembro de 2018 (domingo), às 17h
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Bruno Boschilia (FIFA/PR) e Henrique Neu Ribeiro (SC)


Fonte:Super Esportes
 
Back To Top